Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Neymar, Coutinho e Firmino estão no topo da lista dos jogadores brasileiros que mais se desvalorizaram

Confira quais são os 15 jogadores brasileiros que mais se desvalorizaram e perderam valor de mercado desde julho de 2020

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: CBF / Site oficial

Três dos principais jogadores brasileiros da Copa do Mundo de 2018, realizada na Rússia, estão no topo da lista dos que mais se desvalorizaram na última temporada.

De julho de 2020 para cá, Philippe Coutinho, Roberto Firmino e Neymar tiveram uma queda de 96 milhões de euros e ocupam as três primeiras posições entre os jogadores brasileiros com maior desvalorização, segundo dados do Transfermarkt, site especializado em finanças do futebol.

Philippe Coutinho, do Barcelona, vem de uma série de lesões que prejudicaram sua carreira, por isso seu valor de mercado despencou. A ausência na seleção brasileira também é um fator que contribuiu para a queda de 36 milhões de euros, passando de 56 milhões de euros para 20 milhões de euros.

Roberto Firmino não conseguiu repetir as boas atuações com a camisa do Liverpool, se desvalorizando em 32 milhões de euros. Ele não vem sendo chamado pelo técnico Tite e pesa também o fato de ter atingido 30 anos de idade, uma das variáveis para a definição dos valores de mercado.

Neymar fecha o top 3 com desvalorização de 28 milhões de euros. Em meio a lesões e polêmicas extracampo, o atacante do Paris Saint-Germain teve uma desvalorização de 21,9% e agora está avaliado em 100 milhões de euros, o que não deixa de ser um alto valor de mercado.

Em valores percentuais, o jogador brasileiro que mais se desvalorizou foi Douglas Costa, que atualmente está no Grêmio. Ele perdeu 70% do seu valor de mercado, o equivalente a 18 milhões de euros.

Confira os 15 jogadores brasileiros que mais se desvalorizaram:

1 – Philippe Coutinho (Barcelona)
Desvalorização desde julho de 2020: 36 milhões de euros
Atual valor de mercado: 20 milhões de euros (queda de 64,3%)

2 – Roberto Firmino (Liverpool)
Desvalorização desde julho de 2020: 32 milhões de euros
Atual valor de mercado: 40 milhões de euros (queda de 44,4%)

3 – Neymar (PSG)
Desvalorização desde julho de 2020: 28 milhões de euros
Atual valor de mercado: 100 milhões de euros (queda de 21,9%)

4 – Felipe Anderson (Lazio)
Desvalorização desde julho de 2020: 22 milhões de euros
Atual valor de mercado: 10 milhões de euros (queda de 68,8%)

5 – Arthur (Juventus)
Desvalorização desde julho de 2020: 21 milhões de euros
Atual valor de mercado: 35 milhões de euros (queda de 37,5%)

6 – Alex Sandro (Juventus)
Desvalorização desde julho de 2020: 20 milhões de euros
Atual valor de mercado: 20 milhões de euros (queda de 50%)

7 – Douglas Costa (Grêmio)
Desvalorização desde julho de 2020: 18 milhões de euros
Atual valor de mercado: 6 milhões de euros (queda de 75%)

8 – Felipe (Atlético de Madrid)
Desvalorização desde julho de 2020: 16,5 milhões de euros
Atual valor de mercado: 9 milhões de euros (queda de 64,7%)

9 – David Neres (Ajax)
Desvalorização desde julho de 2020: 14 milhões de euros
Atual valor de mercado: 22 milhões de euros (queda de 38,9%)

10 – Wesley (Club Brugge)
Desvalorização desde julho de 2020: 14 milhões de euros
Atual valor de mercado: 10 milhões de euros (queda de 58,3%)

11 – Willian (Corinthians)
Desvalorização desde julho de 2020: 13,5 milhões de euros
Atual valor de mercado: 9 milhões de euros (queda de 60%)

12 – Alisson (Liverpool)
Desvalorização desde julho de 2020: 12 milhões de euros
Atual valor de mercado: 60 milhões de euros (queda de 16,7%)

13 – Alex Telles (Manchester United)
Desvalorização desde julho de 2020: 12 milhões de euros
Atual valor de mercado: 20 milhões de euros (queda de 37,5%)

14 – Marcelo (Real Madrid)
Desvalorização desde julho de 2020: 11 milhões de euros
Atual valor de mercado: 5 milhões de euros (queda de 68,8%)

15 – Rodrygo (Real Madrid)
Desvalorização desde julho de 2020: 10 milhões de euros
Atual valor de mercado: 35 milhões de euros (queda de 22,2%)

LEIA TAMBÉM

Internacional confirma lesão em centroavante elogiado por Aguirre

Veja quanto o Grêmio está disposto a pagar para continuar na Série A

Comentarista de arbitragem da Globo ironiza presidente do Atlético-MG

Denilson lamenta passagem pelo Flamengo: “Não dei um chute”