Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Primeiro brasileiro campeão do boxe, Éder Jofre entra para o Hall da Fama

Campeão em duas categorias da nobre arte, ‘Galo de Ouro’ foi homenageado neste final de semana nos EUA

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Instagram

Um dos maiores nomes da história do boxe brasileiro recebeu suas devidas homenagens neste final de semana. Éder Jofre, primeiro lutador do país a se consagrar campeão profissional do esporte, entrou para o Hall da Fama do Boxe da Costa Oeste dos EUA.

A homenagem estava já programada para 2020, mas a pandemia do coronavírus adiou a solenidade. O evento aconteceu num hotel de Los Angeles. O ex-lutador, de 85 anos, veio acompanhado de dos filhos Andrea e Marcel, para assistir à  sua entrada no rol dos homenageados pela entidade. O brasileiro também faz parte de um outro Hall da Fama do Boxe, este em Nova York.

A ida de Éder aos EUA aconteceu mesmo com o ex-campeão mundial sofrendo problemas físicos e também com a encefalopatia traumática crônica, esta causada pelos repetidos golpes na cabeça durante sua carreira nos ringues. Para isso, teve que conseguir aval médico para que participasse da cerimônia.

“É um motivo de orgulho para toda a família e reconhecimento ao meu pai, já nessa idade avançada. Ele gosta de ter contato com as pessoas do boxe e ser reverenciado, aí topamos vir”, declarou ao GE Marcel Jofre, filho do ex-boxeador.

Éder Jofre entrou para a história do boxe brasileiro ao conquistar o título mundial dos galos em 1960 da atual Associação Mundial de Boxe (WBA) derrotando o mexicano Eloy Sanchez. Em 1962, seria o primeiro campeão da divisão pelo Conselho Mundial de Boxe (WBC), vencendo o japonês Katsutoshi Aoki. No entanto, perderia ambos em 1965 para outro lutador do Japão, Fighting Harada.

Quase uma década depois, o ‘Galo de Ouro’, como era chamado, venceu o cubano José Legra para se tornar campeão dos penas. No entanto, perderia o cinturão no ano seguinte por ‘falta de inatividade’. A última luta de Éder foi em 1976, vencendo Octavio Gomez.

LEIA TAMBÉM

Uruguaio no Palmeiras, GP pode sair e mais: últimas do mercado da bola

Benítez, uruguaio no Palmeiras, Cano e Marinho: veja as negociações que podem rolar para 2022

Seleção: Firmino brilha, Coutinho marca e “esquecidos” de Tite se destacam no final de semana

Ex-jogador do Atlético-MG tem infarto fulminante durante jogo e morre aos 38 anos

PSG: Icardi quebra o silêncio e fala sobre polêmica com esposa

Fórmula 1: GP da Arábia Saudita já causa polêmica na categoria; entenda

Relatório confirma manipulação de resultados no boxe das Olimpíadas de 2012 e 2016

Conor McGregor é acusado de agressão por DJ: “Tomei um soco por nada”

As melhores notícias de esportes, direto para você