Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Vice de futebol do Grêmio não acredita em Campaz para “curto prazo”

Dênis Abrahão falou sobre o jovem colombiano Campaz, que ainda busca mais oportunidades

Matheus D'Avila
Colaborador do Torcedores

Crédito: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O reforço mais caro da história do Grêmio é desconhecido de muitos torcedores e dirigentes. Leandro Campaz, de 21 anos, custou mais de R$ 20 milhões aos cofres do clube e busca uma melhor ambientação em Porto Alegre para ter mais oportunidades. Em entrevista ao canal de César Cidade Dias, comentarista da rádio Bandeirantes, o vice de futebol do clube, Dênis Abrahão, falou sobre o jogador.

“O que eu sei do Campaz? Muito pouco. Não vi ele jogar. É um menino de 21 anos que veio do Tolima. Poderia ser ‘Tolaranja’, mas é o Tolima. Não menosprezando, mas é um clube que não tem a grandeza. O Grêmio é campeão do Mundo. Imagina, ele saiu de lá e veio para o Grêmio. Precisa se adaptar. O Marcos Herrmann (ex-vice de futebol) me disse que viu ele jogar umas 10 vezes. Ele não ia contratar por contratar”, disse.

O desconhecimento do dirigente também é compartilhado com Mancini, o novo treinador. Recentemente, o técnico disse que gostaria de ter mais informações sobre o jovem e que buscaria isso nos treinamentos diários. Apesar da falta de informações, Abrahão deixou claro que o camisa 7 apresenta boas virtudes nos treinamentos.

“Eu não conheço, mas vou conhecer. Ele tem um toque refinado. Se vai dar certo, não sei. Mas tem muito potencial. Será que vai ser bem explorado? Acho que o Mancini vai explorar o melhor dos potenciais dele. Ele tem uma característica que é o chute, já deu pra ver no treino”, constatou o dirigente.

Adaptação ao Brasil

Em processo de adaptação ao Brasil, Campaz tem sido amparado pelo Grêmio. O clube contratou uma professora de português para o colombiano. Além disso, auxiliou para que uma tia do jovem viesse para Porto Alegre para morar com ele. Aos poucos, segundo a direção, as medidas vão apresentando resultados.

“Acho que ele precisa ainda de aperfeiçoamento. Precisa chegar no Brasil. Conhecer o Brasil, Porto Alegre. Conhecer o Grêmio, a história do clube e aí ele vai conseguir se liberar. Vai demorar? Talvez! Eu não acredito que no curto prazo ele dê o resultado que nós esperamos. Agora, é diferenciado. Tomara que ele consiga explodir positivamente. Tomara que ele consiga mostrar todo o potencial, que é bastante grande”, concluiu o vice de futebol.

LEIA TAMBÉM:

Narrador expõe limpa no São Paulo em 2022; veja quem pode sair

Abel Ferreira discorda de anulação de gol do Palmeiras contra o Ceará

Lesão? Titular do Atlético-MG é substituído e preocupa para a temporada

Brasileirão, Europa League e mais: veja os principais jogos de hoje(21)