Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

NBA: Como Rockets ‘pós Harden’ tentam evitar pior campanha da história

Houston Rockets vive início de temporada complicado em meio à reformulação do elenco que já contou com estrelas da NBA, como James Harden e Russell Westbrook

Álvaro Logullo Neto
24 anos, formado em Jornalismo pela Universidade de São Paulo e, desde 2021, redator de esportes no Torcedores.com. Por aqui, um pouco de tudo: tênis, basquete, NFL, Fórmula 1, esportes olímpicos e Fiorentina... digo, futebol!

Crédito: Reprodução / Sports Illustrated

Após oito anos seguidos indo aos playoffs, os Rockets foram lanternas da NBA na última temporada, em 2020-21, com campanha de 17 vitórias e 55 derrotas. Compreensível. Isso porque, no meio daquela edição do torneio, a equipe de Houston perdeu sua grande estrela na última década: James Harden acabou trocado com o Brooklyn Nets. Além disso, outros bons jogadores, como Russell Westbrook e Chris Paul, embora não brilhantes na equipe texana, também deixaram lacunas na franquia. Enfim, eram tempos de uma reformulação completa no elenco.

Passada uma temporada, porém, a situação não melhorou em nada. Na verdade, piorou. Os Rockets tem, no momento, chances de protagonizarem um vexame histório. Com apenas quatro vitórias em 20 jogos, seria possível para Houston fazer a PIOR campanha de toda a história da NBA?

Rockets na atua temporada da NBA

A resposta para a pergunta acima pode ter mudado em cerca de uma semana. Isso porque os Rockets venceram três jogos seguidos, passando de 1-16 para 4-16 (20% de aproveitamento). Sendo assim, deixaram a lanterna da NBA em termos de aproveitamento de vitórias, demonstrando certa evolução. Neste momento, o Orlando Magic é o pior time da Liga, com 4-18 (18,2% de aproveitamento). Antes, portanto, o cenário era ainda mais dramático para os Rockets.

O pior recorde da história da Liga em uma temporada com 82 jogos pertence ao Philadelphia 76ers da temporada 1972-73, com apenas 9 vitórias e 73 derrotas (11% de aproveitamento). No entanto, em termos de aproveitamento, a pior campanha fica com o Charlotte Hornets de 2011-12, que venceu só 7 duelos e perdeu 59 (10,6% de triunfos). Aquela temporada foi reduzida por conta de uma paralisação dos jogadores.

Para evitar um vexame épico, portanto, Houston precisa vencer, ao menos, mais seis jogos dos 62 restantes. Com a recuperação recente da equipe, apesar das muitas deficiências ainda existentes, é possível imaginar que o time vai superar o recorde vexatório de 9-73. No entanto, se tratando da própria franquia, o ‘buraco’ é mais embaixo.

Isso porque o pior desempenho dos Rockets em sua história aconteceu na temporada 1982-83. Na ocasião, o time venceu 14 jogos e perdeu outros 68. Ou seja, o atual elenco de Houston luta para não ficar marcado (negativamente) de forma definitiva na história do time bicampeão da NBA.

Líderes em estatísticas

Para isso, o time conta com alguns nomes interessantes e um punhado de jogadores jovens.  O ala-pivô Christian Wood é o cestinha dos Rockets na temporada, com 16,8 pontos de média por partida, e líder de rebotes, com 11,8 por jogo. Wood tem apenas 26 anos, mas já atuou por seis equipes diferentes na NBA. Na última temporada, ele estava no Detroit Pistons. Com 2,08 de altura, o jogador já estaria despertando o interesse de outras equipes da Liga devido ao seu bom desempenho até aqui.

Nas assistências, o destaque vai para Kevin Porter Jr., com 6,1, de média, por duelo. Aos 21 anos, o armador foi draftado em 2019 na 30ª posição, pelo Milwaukee Bucks. Posteriormente, acabou trocado com o Cleveland Cavaliers, onde atuou até chegar em Houston na atual temporada. Jalen Green, segunda escolha do último Draft, também é outro jovem que tenta evoluir em meio ao ambiente turbulento dos Rockets.

Aos 19 anos, ele tem médias de 14 pontos, 3,1 rebotes e 2,3 assistências neste primeiro quarto de temporada. Por fim, ainda vale destacar um dos únicos veteranos (e remanescentes) em Houston: Eric Gordon. Aos 32 anos, o ex-atleta de Clippers e Pelicans está no time texano desde 2016 e, agora, tem a ‘missão’ de comandar uma turma de garotos a sua volta. Tudo isso, sob olhares do treinador Stephen Silas, que está no time desde outubro de 2020.

LEIA MAIS:

NBA: Fora da rotação, Kemba Walker  tem futuro ameaçado nos Knicks

A reação emocionante de Steph Curry à morte de afro-americano pioneiro no golfe

Jogador mais velho da NBA quer chegar a 20 temporadas e igualar Kobe para honrar memória do pai

NBA: Problemas com o peso? Ex-jogador da NBA dá conselho direto a Zion Williamson

Férias antecipadas? Atletas do Grêmio se surpreendem com coletiva e rebatem posição do vice de futebol do clube

Palmeiras de olho! Técnico do Chelsea abre o jogo sobre participação do time no Mundial de Clubes

Qual é a premiação do Brasileirão 2021 por classificação? Confira valores

André Villas-Boas toma decisão sobre assumir o Flamengo

Brasileirão Série A 2021: confira a tabela completa do campeonato

Brasileirão Série B 2021: confira a tabela completa do campeonato