Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Série B: Cruzeiro terá de pagar R$ 200 mil a ex-preparador físico

Clube mineiro foi condenado a desembolsar o valor depois de uma ação na Justiça que cobrava salários atrasados, férias e verbas não pagas

Wemerson Ribeiro
Formado em Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi, com passagem pelo Portal R7, como estagiário, na editoria de Esportes.

Crédito: André Araíjo / Divulgação Cruzeiro

A Justiça do Trabalho condenou o Cruzeiro a pagar R$ 200 mil ao ex-preparador físico Quintiliano Lemos em decisão tomada nesta segunda-feira (6). O valor é referente a uma parte da quantia pedida pelo funcionário desligado, que queria receber R$ 1 milhão do clube.

Iate luxuoso de Michael Jordan é gigantesco e tem até quadra de basquete; veja

A ação movida por Quintiliano reclamava salários atrasados, férias e verbas rescisórias não pagas. Sua demissão aconteceu em janeiro de 2020, junto com a de outros membros do Cruzeiro, tais quais Marcelo Dijan, então diretor de futebol, e o preparador de goleiros Robertinho, que estava há nove anos com os jogadores.

As cifras que o ex-preparador envolveu em seu pedido chegaram a, precisamente, R$ 1.048.928,58, sendo atendido 20% pela Justiça. Lemos também foi diretor executivo da categoria de base sob a gestão de Wagner Pires de Sá, que presidiu o Cruzeiro no biênio de 2018 e 2019, sendo substituído por José Dalai Rocha até 2020.

Veja mais:

Jogador do Benfica faz golaço ‘de costas’ no futsal; assista

Lula elogia Casagrande e explica torcida: ‘Corinthians é um estado de espírito’

Jogador do Aston Villa bate carro de R$ 1,1 mi em escola na Inglaterra