Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Após polêmica sobre chamadas ofensivas, Kevin Stefanski e Baker Mayfield negam problemas de relacionamento

Após informação de Mary Kay Cabot, repórter do site Cleveland.com, tanto Kevin Stefanski quanto Baker Mayfield rejeitaram visão de problenas extracampo

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Divulgação

Muito se esperava do Cleveland Browns em 2021. Toda a expectativa, entretanto, transformou-se em decepção. Com campanha 08-09 (ou seja, oito vitórias e nove derrotas), a equipe foi a terceira colocada da AFC North e não foi aos playoffs da temporada da National Football League (NFL). Para piorar, o ambiente fora do campo foi nutrido por polêmicas entre Baker Mayfield, quarterback da franquia, e Kevin Stefanski, head coach da equipe.

Na última quarta-feira (05), Mary Kay Cabot, repórter do site Cleveland.com, reportou problemas no relacionamento entre os dois:

(Tradução do tweet: “Baker Mayfield deve resolver suas diferenças com Kevin Stefanski em breve, caso eles precisem coexistir na próxima temporada. Além disso, alguns nomes estarão no radar se não o fizerem”)

Respostas

No dia seguinte, o próprio Baker Mayfield, no Twitter, rejeitou qualquer problema com Kevin Stefanski:

(Tradução do tweet: “Clickbait. Você e muitos outros meios de comunicação locais de Cleveland continuam a ser repórteres emocionantes, sem fontes ou fatos. Não coloque palavras na minha boca para que você possa colocar comida na sua mesa. Eu não sou sua marionete”)

Quem também respondeu à notícia foi o próprio Kevin Stefanski. Em entrevista coletiva na última sexta-feira (07), o head coacj foi enfático. “Minha relação com Baker Mayfield não é diferente do que era no ano passado. É um bom relacionamento”, finalizou.

LEIA MAIS
Equipe da NBA vê novo filme da saga Star Wars em shopping que era alvo de tiroteio
Terra plana: conheça as estrelas da NBA que acreditam na teoria
Craque do Golden State Warriors faz cirurgia e volta à NBA apenas em 2020, afirma empresário do jogador