Home Futebol Nicola cita negociações do Corinthians com entidade financeira para quitar a Neo Química Arena

Nicola cita negociações do Corinthians com entidade financeira para quitar a Neo Química Arena

Timão busca alternativa para reduzir valores em aberto e uma das maiores pendências é o Itaquera

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Arena do Corinthians

Neo Química Arena, estádio do Corinthians, antes de jogo contra o Fortaleza no Brasileirão. (Créditos: José Manoel Idalgo / Corinthians, via X)

Há algumas temporadas, o Corinthians vive um momento financeiro crítico. A gestão de Augusto Melo analisa uma dívida próxima a R$ 2 bilhões e busca alternativas para melhorar a saúde financeira do clube. O jornalista Jorge Nicola apontou que há negociações com um banco para quitar a Neo Química Arena em um acordo milionário que renderia o valor total para tirar a pendência do clube.

PUBLICIDADE

Dívida pela Neo Química Arena pode ser solucionada

Em publicação no seu canal de Youtube, o jornalista esportivo apontou uma informação inicial da Rádio Craque Neto sobre uma negociação avançada com um patrocínio com uma instituição financeira. Segundo Jorge Nicola, este vínculo não seria de qualquer tipo, seria suficiente para pagar de forma total a dívida com a Caixa pela Neo Química Arena.

O comentarista esportivo relembrou que o estádio conta com uma pendência de R$ 703 milhões. As informações do apresentador Neto apontam que o acordo deve ser oficializado na próxima semana. Na opinião de Jorge Nicola, se disse estar surpreso de um acordo tão alto e próximo para ser fechado e curioso sobre o que poderia ser: “Será que se trata de naming rights? O que pode ser?”. Porém, o jornalista garante que tentará utilizar as suas fontes no Corinthians para procurar entender como funciona o acordo.

PUBLICIDADE

Por último, é importante destacar que, entre as promessas de campanha de Augusto Melo, estava retomar o controle financeiro do clube. Atualmente, o presidente conseguiu negociar com uma empresa de apostas o maior patrocínio majoritário do futebol brasileiro, além de novos contratos por naming rights e a contratação de uma auditoria para conduzir a situação da melhor forma possível. Apesar disso, a situação financeira parece longe de estar resolvida nos próximos anos.