Cruzeiro: Adílson faz elogios a jovem volante e promete chances

Pedro Bicalho entrou durante o empate com o São Raimundo-RR e agradou ao treinador da Raposa

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhidaFormado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo pareciod.

Crédito: BELO HORIZONTE/MG - 17.01.2020: Treinamento na Toca da Raposa II, em Belo Horizonte. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro IMPORTANTE: Imagem destinada a uso institucional e divulgação, seu uso comercial está vetado incondicionalmente por seu autor e o Cruzeiro Esporte Clube. IMPORTANT: image intended for institutional use and distribution. Commercial use is prohibited unconditionally by its author and Cruzeiro Esporte Clube.

Com os problemas financeiros do Cruzeiro, o clube tem investido em atletas da base na temporada 2020. E os jogadores vem agradando demais ao técnico Adílson Batista, um deles o volante Pedro Bicalho, de 18 anos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram 

O volante jogou parte da partida da última quinta-feira (13) contra o São Raimundo-RR, pela Copa do Brasil. E os minutos jogadores pelo jogador foram suficientes para que, na coletiva pós-jogo, elogiasse o jogador.

“Gostei da entrada do Pedro. Achei um menino que vai ter um futuro brilhante pela frente, sabe tocar a bola, sair com ele e vai ganhar espaço. Comigo, ele vai ganhar espaço”. disse Adílson.

Filipe Machado e Jadsom são as principais opções de Adílson Batista para a posição no Cruzeiro, mas o primeiro sentiu uma lesão e o segundo se sentiu indisposto. Edu, que atuou improvisado de volante, foi expulso na partida contra o São Raimundo.

O Cruzeiro volta a jogar contra a Patrocinense, pelo Campeonato Mineiro, com a possibilidade de mais chances para atuar para Pedro Bicalho.

LEIA MAIS

Arthur explica discussão com Edílson em São Raimundo-RR x Cruzeiro: “Ele me cobrou, eu cobrei ele”

Adílson diz que estreia do Cruzeiro na Copa do Brasil foi ‘para esquecer’

(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)