Diretor do Bahia explica motivo de ter recusado o Palmeiras

Com a recusa do diretor do Bahia, o Palmeiras contratou Anderson Barros, ex-Botafogo

Dayvidson Soares
Jornalista, com passagens por Globoesporte.com, Lance! (Craque do Futuro) e Jornal Gazeta de Alagoas. Apaixonado por futebol e boas histórias.

Crédito: Divulgação/EC Bahia

Diretor de futebol do Bahia, Diego Cerri foi o principal nome cogitado pelo Palmeiras para substituir Alexandre Mattos, demitido no final do ano passado. Mas, o dirigente preferiu recusar o Alviverde para seguir no Tricolor Baiano.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista ao site Fox Sports, o diretor do Bahia explicou o motivo de ter recusado do Palmeiras e destacou o projeto do time nordestino.

“Fico feliz e sinto-me valorizado quando aparecem os convites. O do Palmeiras vazou, mas aconteceram outros times também. A minha questão não é a recusa. A questão é que, para mim, meu trabalho desenvolvido no Bahia é muito significativo, faz sentido para mim. Estamos realizando algo grande no clube. Eu acredito nesse projeto, por isso resolvi ficar. Foi um sentimento meu”, disse Diego Cerri, ao Fox Sports.

Com a recusa de Cerri, o Palmeiras contratou Anderson Barros, que estava no Botafogo, para o cargo que era de Alexandre Mattos.

LEIA MAIS:

Mercado da bola: Ex-Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras, Barcos é contratado por clube de Bangladesh

Destaque do Moto Club na Copinha, Valdenilson assina contrato com o Palmeiras

Deyverson fala de confronto contra o Barcelona, pela La Liga: “estava sentindo falta desse frio na barriga”

Recém-contratados, atacante colombiano e meio-campista paraguaio se apresentam ao Palmeiras