Guardiola diz que classificação do City sobre o Real é “obrigação”: “Se não vencermos, vão me demitir”

Com a Premier League praticamente perdida, o time de Guardiola irá se focar 100% na Champions

Bruno Romão
22 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação/Manchester City

Em entrevista à ”Sky Sports”, o treinador espanhol falou sobre uma ”obsessão” do Cuty. Isso porque a Liga dos Campeões é um título que os Citizens ainda não possuem. Mesmo com o investimento feito nos últimos anos, a equipe ainda não conseguiu chegar a uma decisão do torneio. Dramatizando um pouco a situação, o comandante afirmou que um novo fracasso pode culminar em sua demissão.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Se não vencermos no Real Madrid, o proprietário ou o diretor esportivo virá até mim e dirá: ‘Não basta, queremos a Liga dos Campeões’ e eles vão me demitir e eu digo: ‘Ok, obrigado, foi um prazer’”, declarou.

Mesmo com todo prestígio que alcançou em sua carreira, Guardiola não se considera o melhor técnico do mundo. Diante disso, compartilhou suas conquistas com os jogadores que teve sob seu comando.

“O que significa ser o melhor? Nunca me senti melhor, nem mesmo quando venci seis títulos seguidos e o ‘triplete’ com o Barça. Ganhei porque tinha jogadores extraordinários, mas existem treinadores fantásticos que esses jogadores não têm e não treinam em grandes clubes. Sou um bom treinador, mas não o melhor. Me dê um time que não seja o Manchester City e não vencerei. Estamos dando uma mensagem errada às novas gerações, que contam apenas troféus. As pessoas acreditam que, se você é Guardiola ou Klopp, precisa vencer tudo a cada ano e isso é impossível. Às vezes, é impossível. existem adversários e outros, você simplesmente não pode vencer”, analisou.

LEIA MAIS