FPF admite possibilidade de anular Pernambucano e deixar 2020 sem campeão

Certame desta temporada foi paralisado restando uma rodada para o término da primeira fase

Cido Vieira
Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com, trabalho como setorista do Botafogo e futebol nordestino

Crédito: Divulgação - Federação Pernambucana de Futebol

Um dos certames estaduais mais antigos da história do futebol brasileiro, o Campeonato Pernambucano pode terminar a sua edição de 2020 sem um vencedor. Diante da pandemia do coronavírus que assola a população mundial, não há uma previsão concreta de retorno dos estaduais pelo Brasil, cenário este que pode impactar neste tipo de decisão. Em entrevista à Rádio Jornal, o presidente da FPF (Federação Pernambucana de Futebol), Evandro Carvalho, revelou que se até setembro o certame não seja retornado, o mesmo deve ser anulado, sem um campeão definido.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

“Todas as possibilidades foram postas na mesa, desde o campeonato voltar até ele ser cancelado. Se ocorrer de até setembro não resolver isso, não haveria como voltar. Com isso, por motivo de força maior, o fato nulo não produz efeito e o campeonato que não encerrou não teria como ter um campeão”, destacou o presidente, antes de revelar o parecer do próprio STJD na decisão que pode ser tomada.

“O ato nulo não gera efeito. É um blocado jurídico e o STJD já se manifestou. Não há como declarar que o campeão é quem melhor se classificou ou o vice é o segundo pela fórmula da competição. E se não houver competição, ou uma competição declarada extinta não poderia causar efeito jurídico”, reforçou.

De acordo com o mandatário, neste cenário, os resultados da edição 2019 do Pernambucano ganhariam manutenção a efeito de classificação para 2021.

“Teríamos que pegar os resultados do ano anterior e eles seriam homologado novamente. O Afogados da Ingazeira jogaria novamente a Copa do Brasil, por exemplo, e todas as outras vagas se repetiriam”, afirmou.

Apesar dessa possibilidade de anulação, Evandro Carvalho enfatiza que o plano principal da CBF é garantir o término dos estaduais e da Copa do Nordeste, antes do início do Brasileirão das quatro divisões.

“O ‘plano A’, a CBF já se comprometeu a jogar o (Campeonato) Brasileiro para depois. Tudo vai ser feito para se concluir a Copa do Nordeste, porque seria um prejuízo para os clubes e aumentaria a crise, e a intenção é que se encontre as datas”, destacou, antes de apontar um prazo previsto para a volta dos jogos.

“A nossa previsão inicial é que em julho já pudesse começar, para a Copa do Nordeste gerar receitas para os clubes e os Campeonatos Estaduais gerarem efeito de classificação para as competições da CBF (em 2021)”, completou Evandro.

Na edição de 2020 do certame, apenas Santa Cruz e Salgueiro já confirmaram classificação para as quartas de final. O Tricolor, inclusive, é o único invicto da competição, figurando com 22 pontos em 24 possíveis.

LEIA MAIS: