Deixaram saudade: 7 gringos que se destacaram com a camisa do Cruzeiro

O Torcedores.com lista sete jogadores gringos que vieram para o Cruzeiro e deixaram saudades na Toca da Raposa

Diego Lucio Castro de Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Cruzeiro EC/Divulgação

Na ausência de talentos formados por aqui, os clubes brasileiros costumar ‘caçar’ no continente sul-americano. E com o Cruzeiro, não foi diferente. Principalmente nos últimos anos, a Raposa tem ido no mercado internacional, e em algumas oportunidades, a aposta deu certo.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Então, no dia do aniversário de Sorín(argentino que passou pela Raposa), o Torcedores.com resolveu listar 7 jogadores estrangeiros que brilharam pelo Cruzeiro.

7 gringos que deixaram saudades no Cruzeiro:

Revetria

O uruguaio jogou no Cruzeiro no final dos anos 70 e ficou marcado por marcar um hat-trick na decisão do Campeonato Mineiro de 1977 em cima do Atlético-MG. Fez 22 gols em 63 jogos, e arrumou lugar cativo na memória do torcedor cruzeirense.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Sorín

Aniversariante do dia, o lateral-esquerdo chegou ao Cruzeiro em 2000, e venceu a Copa do Brasil daquele ano, as Copas Sul-Minas de 2001 e 2002, além do Supercampeonato Mineiro de 2002. Depois de rodar pela Europa, Sorín voltou ainda mais duas vezes à Raposa, onde se aposentou e é ídolo até hoje.

Aristizábal

O colombiano fez parte do time inesquecível de 2003, que conquistou a Tríplice Coroa. No Campeonato Mineiro e no Brasileirão foi essencial, mas foi na Copa do Brasil, que se tornou um dos maiores gringos da história do clube. Na final contra o Flamengo, ele marcou um dos gols da vitória por 3×1, e até hoje é lembrado com carinho pela torcida Celeste.

Montillo

Walter Montillo teve passagens por Santos e Botafogo, mas foi no Cruzeiro que chamou atenção no futebol brasileiro.  Na época, chegou até a ser convocado pela seleção da Argentina. Montillo foi um dos destaques do Brasileirão de 2010, onde a Raposa foi vice-campeã.

Marcelo Moreno

Boliviano de Santa Cruz de la Sierra, Marcelo Moreno chegou em 2007 ao Cruzeiro e teve uma primeira passagem mais tímida, porém artilheira. Tanto que o atacante despertou interesse do clube em 2014 novamente, e dessa vez conseguiu melhorar seus números e ser um dos melhores da Raposa na conquista do Brasileirão daquele ano. A saudade deixada foi tanta, que em 2020, Marcelo Moreno voltou ao Cruzeiro para sua terceira passagem no clube.

Lucas Romero

Se não está na primeira prateleira de ídolos, ao menos Lucas Romero demonstrou regularidade e garra inigualável com a camisa da Raposa. O argentino chegou ao clube em 2016, e participou das conquistas das Copas do Brasil de 2017 e 2018. Saiu do clube em 2019, rumo ao Independiente da Argentina.

Arrascaeta

Assim como Romero, Giorgian De Arrascaeta participou de ambas as conquistas da Copa do Brasil. Mas diferente do volante, o uruguaio foi protagonista nas duas edições. Saiu de maneira ‘conturbada’ ao Flamengo, mas nada apaga o legado de títulos e o bom futebol que deixou no clube.

 

LEIA MAIS
10 jogadores que se destacaram na carreira pela bola parada

Artilheiro dos gols bonitos: 10 golaços da carreira de Dodô

Você sabia? Higuaín já foi carrasco do Corinthians na Libertadores

10 centroavantes que não deixaram saudades no São Paulo neste século