Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ex-Atlético entra com ação na Justiça e vice lamenta postura: ‘Faltou consideração’

Atlético foi condenado a pagar R$ 400 mil ao lateral Carlos César

Eder Bahúte
Jornalista e assessor de imprensa.

Crédito: Bruno Cantini/CAM

O Atlético foi condenado pela Justiça do Trabalho a pagar R$ 400 mil ao lateral direto Carlos César, que defendeu o clube entre 2011 e 2019. Segundo informações da Rádio Itatiaia, a decisão atendeu um pedido do jogador. O Galo, por sua vez, já recorreu.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Vice-presidente do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha lamentou a postura de Carlos César, mas entende que é um direito do atleta buscar seus direitos. Ele cobra férias, saldo de salários, diferenças de gratificações e FGTS do Galo.

“Faltou um pouco de consideração com o clube. Eu mesmo alertei o diretor de futebol da época que deveria resolver o caso do Carlos César. Foi conferido a ele uma deferência, e até merecia pois ele estava em uma situação complicada, contrato vencendo. Seguramos o Carlos César um pouquinho mais até para ele ingressar no mercado. E aí ele cobra valor de férias que ele não recebeu no tempo devido”, disse Lásaro em entrevista ao canal do jornalista Breno Galante, no YouTube.

“Não acho correto. É direito dele, tá tudo certo, mas o jogador perde uma oportunidade. É um jogador querido no Atlético, estava aqui desde 2011 e um dia poderá voltar. Eu acho que se você cobra respeito, também precisa ser respeitado. Gosto muito do Carlos César, um atleta que sempre cumpriu suas obrigações etc. Não é nem o valor não, o Atlético já fez o recurso, mas não acho legal. Neste tempo de Atlético, poucas vezes eu questionei um ou outro atleta que discuta seu direito, faz parte. Agora, determinadas circunstâncias não são corretas”. completa.

Pelo Galo, Carlos César realizou 101 jogos e marcou 5 gols.

LEIA MAIS: