Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Funcionário do Paysandu conta que teve sintomas do coronavírus; exame detectou anticorpos

Profissional do clube paraense, Ronaldo Santos relatou que sentiu falta de ar em meados de abril

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 28 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017). Repórter no site Torcedores.com desde 2018.

Crédito: Reprodução/Facebook Rádio Lobo

Funcionário do departamento de comunicação do Paysandu Sport Club, Ronaldo Santos contou ao vivo que teve sintomas do coronavírus. A história foi revelada na manhã desta quarta-feira (1), quando o profissional alviceleste apresentava o programa Café com Lobo, da rádio oficial do clube paraense.

“Eu vou falar uma experiência minha: no início de abril, eu acabei sentindo os sintomas (do coronavírus) também. Eu achava que não era nada sério”, iniciou Ronaldo. “E teve um dia que começou a me dar aquele problema mais sério de falta de ar”, acrescentou o funcionário do Paysandu.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“Ali foi complicado, eu senti que poderia me agravar, ficar mais sério. E era naquele momento que a situação toda tava bem complicada aqui em Belém”, prosseguiu.

O comunicador afirma que tomou as medidas necessárias para não ser contagiado. “Eu tava cumprindo o isolamento e só saia de casa para ir ao supermercado fazer a compra do mês. E infelizmente acabei ficando doente nesse período”, disse Ronaldo.

“Eu, minha mãe, nós, infelizmente, ficamos doentes nesse período. E naquela época tava complicado, não se tinha pra onde ir”, disse relatou.

Cura e resultado do exame

Antes do elenco bicolor voltar aos treinos, o Paysandu testou 70 funcionários. Entre eles Ronaldo, que revelou estar curado do coronavírus.

“A gente tem que ser grato a quem nos ajuda. E o Paysandu me ajudou nesse momento. E quando foi agora, na volta aos trabalhos, todo mundo precisou passar pelo exame. E eu vi que meu exame estava dando como se eu já tivesse anticorpos pra Covid. Ou seja, eu estava curado”, finalizou o funcionário alviceleste.

Leia também:

Paysandu é condenado a pagar R$ 510 mil para Bruno Veiga; veja detalhes da sentença