Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Rei da grande área? Há 22 anos, Romário marcava golaço da intermediária e mostrava que era craque em qualquer lugar

Gol foi marcado pelo Flamengo contra o Coritiba

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Divulgação/Flamengo

Uma alcunha que ficou em Romário durante toda sua carreira foi a de que o atacante era ‘O Rei da Grande Área’. Mesmo como elogio, mostrava que poucos enxergavam a qualidade do camisa 11 em outros lugares do gramado.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Mas no dia 1º de agosto de 1998, com a camisa do Flamengo, o craque marcou um golaço que mostrou uma visão de craque, mesmo bem distante daquele que muitos julgavam ser seu habitat natural.

Pelo Brasileirão de 1998, o Flamengo vencia o Coritiba por 2 a 1 com gols de Beto e Vinícius – Brandão havia diminuído para o Coxa – e segurava o triunfo na segunda etapa.

Foi quando, após erro da defesa paranaense, Romário recebeu na intermediária. O camisa 11 deu cinco toques na bola e, de muito longe, enxergou o goleiro Régis adiantado. Romário então soltou uma bomba que encobriu o arqueiro do Coxa e marcou um golaço no Couto Pereira.

View this post on Instagram

DIÁRIO DO BRASILEIRÃO #5 Para muitos, Romário é o rei da grande área, mas o @nostalgicosfc mostra que o camisa 11 também sabia – e muito – o que fazer longe dela. Em jogo válido pelo Brasileirão de 1998, o Flamengo visitou o Couto Pereira para encarar o Coritiba e abriu o placar com Beto. O Coxa chegou ao empate com Brandão, mas o Rubro-Negro ampliou com Vinícius. Já no segundo tempo, quando o time paranaense buscava o empate, Romário mostrou que sabia o que fazer fora da área e que tinha visão de craque. Após erro da defesa do Coritiba, Romário recebeu passe na intermediária, avançou poucos metros e, de muito longe, acertou uma pancada que encobriu o goleiro Régis. Golaço no Couto Pereira! Assista 👆🏽 🎥 TV Globo Coritiba 1 x 3 Flamengo 1 de agosto de 1998 Couto Pereira, Curitiba (PR) #flamengo #mengao #flamengooficial #rubronegro #fla #flamengoatemorrer #flamengo1895 #flamengoéflamengo #romario #baixinho #futebol #soccer #instadaily #instagood #flaoficial #rubronegros #coritiba #coxa #parana

A post shared by Matheus Camargo (@nostalgicosfc) on

Romário seguiu no Flamengo até 1999 e logo depois retornou ao Vasco, seu clube de formação, no fim do mesmo ano.

Ao fim da carreira, o camisa 11 se afastou da área para se transformar em uma espécie meia-armador no Vasco, já que o elenco era carente na função. Foi só no fim da carreira que o atleta foi reconhecido como um craque também longe da área.

Leia mais:
Há 19 anos, ídolo da Inter de Milão marcava e Colômbia conquistava único título de sua história

Há 37 anos, Grêmio batia o Peñarol no Olímpico e conquistava sua primeira Libertadores

Há 54 anos, camisa 10 marcava gol polêmico e Inglaterra era campeã do mundo

Há 16 anos Adriano marcava gol histórico e Brasil conquistava Copa América

Há 35 anos, Bangu fazia história no Maracanã e chegava à final do Brasileirão

As melhores notícias de esportes, direto para você