Há 19 anos, ídolo da Inter de Milão marcava e Colômbia conquistava único título de sua história

Pequenino zagueiro marcou de cabeça e fez o gol da taça

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução

A Colômbia comemora neste dia 29 de julho aquele que é seu único título na história, mas que representa um sentimento semelhante a um Mundial para ‘los cafeteros’, apelido da seleção local.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Isso porque a Copa América de 2001 foi disputada em casa e contou com o apoio físico da apaixonada torcida colombiana, que empurrou o time até a decisão contra o México e praticamente lotou o El Campín, em Bogotá.

A Colômbia passou por cima dos adversários e venceu todos seus jogos na competição, ficando em primeiro na fase de grupos com triunfos sobre Chile, Equador e Venezuela. Nas quartas bateu o Peru e na semifinal contou com o tropeço do Brasil contra Honduras, o que colocou a seleção da América Central no caminho dos ‘cafeteros’. Com a vitória por 2 a 0, só restava a final.

A decisão foi difícil, contra um México recém-campeão da Copa das Confederações e que havia eliminado o Uruguai.

Mas o zagueiro Iván Córdoba, ídolo da Inter de Milão, do alto de seu 1,72m, apareceu com sua braçadeira de capitão para marcar o gol do título aos 20 minutos do segundo tempo. Assista:

View this post on Instagram

'LOS CAFETEROS' E O ÚNICO TÍTULO DA HISTÓRIA Há exatos 19 anos, o pequenino zagueiro Iván Córdoba, ídolo da Inter de Milão, subia mais que toda a defesa do México e marcava o gol mais importantes da história da Colômbia, na final da Copa América de 2001. Isso porque foi justamente na competição, em casa, para quase 50 mil pessoas no estádio El Campín, em Bogotá, que 'Los Cafeteros', como é conhecida a seleção colombiana, conquistavam aquele que é até hoje seu único título na história. Relembre o gol de Córdoba, aos 20 minutos do segundo tempo, após cruzamento de Ivan López! 👆🏽 Apenas para título de curiosidade e lembrança, o Brasil esteve na Copa América de 2001, mas deu vexame e parou nas quartas de final ao perder por 2 a 0 para Honduras. . . . . . #cordoba #colombia #bogota #elcampin #mexico #copaamerica #loscafeteros #cafeteros #ivancordoba

A post shared by Matheus Camargo (@nostalgicosfc) on

Ídolo na Inter de Milão
Em 2001, Córdoba já era atleta consolidado na Inter de Milão, mas estava no início de uma caminhada de idolatria no clube.

O jogador foi contratado em 2000 junto ao San Lorenzo e acumulou taças com a equipe italiana.

Foram cinco Campeonatos Italianos, quatro Copas da Itália, quatro Supercopas da Itália, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes

Córdoba deixou o futebol e a Inter de Milão em 2012, como o 10º atleta que mais vestiu a camisa nerazzurri com 454 jogos.

Leia mais:
Há 35 anos, Bangu fazia história no Maracanã e chegava à final do Brasileirão

Há 37 anos, Grêmio batia o Peñarol no Olímpico e conquistava sua primeira Libertadores

Há 16 anos Adriano marcava gol histórico e Brasil conquistava Copa América