9 times históricos que faliram ou desapareceram

Times campeões europeus na lista

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Giuliano em ação pelo Dnipro; clube foi vice-campeão da Liga Europa em 2015 (Divulgação/Dnipro)

O jornal espanhol ÁS lembrou a história de nove times históricos e campeões há alguns anos que atualmente estão no ostracismo – ou até mesmo foram à falência.

Alguns clubes conquistaram importantes títulos europeus, enquanto outros abrigaram verdadeiras lendas do futebol. Veja os 9 times citados pelo ÀS:

1 – MTK Budapest

O time era o maior rival do Budapest Hónved, time que tinha Puskás na Hungria nas décadas de 40 e 50. O clube foi 23 vezes campeão nacional, chegou a uma final de Recopa da Europa, foi o primeiro time a ter um jogador marcado um hat-trick na Liga dos Campeões, mas sumiu e atualmente luta para não ser rebaixado à terceira divisão.

2 – Magdeburg

Um dos times mais poderosos da Alemanha Oriental, foi campeão europeu em 1974 ao conquistar a Copa das Copas sobre o Milan. O clube decaiu com a reunificação das Alemanhas Ocidental e Oriental e atualmente está na terceira divisão.

3 – Leipzig Lokomotiv

Outro time da Alemanha Oriental, o Lokomotiv era o principal clube de Leipzig, mas foi à decadência com a reunificação. O clube também perdeu espaço na cidade para o RB Leipzig, semifinalista da Liga dos Campeões 2019/20. Atualmente, o clube campeão da Intertoto em 1966 disputa a quarta divisão alemã.

4 – Parma

O time italiano abrigou lendas do futebol como Buffon, Cannavaro, Thuram, Verón, Crespo, entre outros. Bicampeão da Copa da UEFA, também conquistou a Recopa, mas decaiu após o fim da era Parmalat. Declarou falência em 2015 e foi refundado com um novo nome, mas voltou à primeira divisão em 2018.

5 – Recreativo Huelva

O time mais antigo do futebol espanhol sempre foi tradicional na primeira divisão, mesmo sem conquistar títulos. Com um vice da Copa do Rei na conta, em 2003, passou por dificuldades desde então e faliu em 2010, quase chegando totalmente ao fim em 2015. Se recuperou e atualmente disputa a segunda divisão.

6 – Dnipro

Um fenômeno recente do futebol, o Dniprio brilhou na Ucrânia e chegou à final da Liga Europa em 2015, quando eliminou Napoli e Ajax. Perdeu a final para o Sevilla, mas ficou marcado como um azarão de sucesso. Em 2017 o alto investimento do clube, que tinha nomes importantes como o ucraniano Konoplyanka e o brasileiro Giuliano, chegou ao fim. Veio o rebaixamento para a segunda, a terceira, e a falência completa em 2019.

7 – Iugoslávia

O primeiro país da lista, a seleção iugoslava chegou ao fim após guerras civis que geraram o separatismo da região em vários outros países. A equipe foi duas vezes semifinalista da Copa do Mundo.

8 – União Soviética

Campeã da Eurocopa em 1960, bicampeã olímpica em 1956 e 1988, a União Soviética acabou oficialmente em 1991, mesmo que sua seleção tenha durado até 1992. O separatismo gerou seleções como Rússia e Ucrânia, que não conseguiram títulos.

9 – New York Cosmos

Um time que abrigou Franz Beckenbauer, Pelé, Neeskens e Carlos Alberto Torres não poderia sumir tão facilmente, mas foi assim que aconteceu. A NASL, então principal liga norte-americana de futebol, durou apenas até 1984 e todas suas equipes sumiram. O Cosmos não entrou na MLS, que começou em 1996, mas voltou a existir em 2010, com a recriação da NASL como uma liga alternativa. Em 2015, inclusive, contou com o atacante Raul González, ídolo do Real Madrid.

Leia mais:
Athletico x Globo: Justiça concede liminar favorável e clube transmitirá jogos em PPV próprio