Lucas Paquetá: Relembre 10 brasileiros que fizeram história no Lyon

Revelado pelo Flamengo, Lucas Paquetá assinou contrato com o Lyon até 2025

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Lucas Figueiredo /CBF

É impossível contar a história do Olympique Lyon sem citar jogadores brasileiros. Afinal, as crias do futebol tupiniquim vêm há décadas se destacando em um dos clubes mais populares da França. Até aí, nada de novo. Anunciado nesta terça-feira no Lyon, Lucas Paquetá é o 22º jogador brasileiro a vestir a camisa ‘Les Gones’.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Contratado por 20 milhões de euros (R$ 131 milhões, pela cotação atual) junto ao Milan, Lucas Paquetá vai aumentar ainda mais a legião de brasileiros no Lyon. À primeira vista, ele se junta aos outros cinco compatriotas do elenco: o zagueiro Marcelo, os volantes Bruno Guimarães, Jean Lucas e Thiago Mendes, além do meia Camilo.

Além de brigar por títulos na França, Lucas Paquetá terá a missão de fazer o Lyon ofuscar o milionário Paris Saint-Germain dos craques Ángel Di Maria, Kylian Mbappé, Mauro Icardi e Neymar. Afinal, o time comandado pelo alemão Thomas Tuchel venceu as três últimas edições do Campeonato Francês.

Por isso, o Torcedores.com relacionou 10 jogadores brasileiros que atuaram pelo Olympique Lyon. A reportagem, a princípio, levou em consideração os atletas de maior destaque na história do clube. A lista não é unânime, é claro, e você pode comentar e compartilhar à vontade. O choro é livre. Confira!

Constantino

Período no Lyon: 1957 a 1959

Jogos: 77

Gols: 14

Nascido no Rio de Janeiro, Pires Constantino foi o primeiro brasileiro a defender o Lyon. Revelado pelo Vasco, ele construiu uma carreira sólida no futebol francês. Posteriormente, o franco-brasileiro atuou pelo Olympique de Marselha, Nimes e Marignane. De acordo com a versão francesa do site “Wikipédia”, Constantino se destacava pela habilidade, passe preciso e boa visão de jogo.

Cláudio Caçapa

Período no Lyon: 2000 a 2007

Jogos: 176 jogos

Gols: 8 gols

Cláudio Roberto da Silva, o Caçapa, ficou conhecido por ser um zagueiro leal e um líder nato. Foi o capitão do time primeiros títulos conquistados pelo Lyon. Ele, nesse ínterim, levantou 12 taças pelo clube. Atualmente, Cláudio Caçapa é integrante da comissão técnica permanente do time francês. É, portanto, o ‘braço direito’ do técnico Rudi Garcia. Ele, inclusive, é responsável pelos treinos defensivos do time.

Cris

Período no Lyon: 2004 a 2013

Jogos: 313

Gols: 26

Cristiano Marques Gomes, o Cris, é considerado um dos maiores zagueiros da história do clube. Foi apelidado pela imprensa francesa de ‘Le Flic’ (o policial em português) pelo respeito que tinha dos jogadores adversários. Ele, nesse ínterim, conquistou 10 títulos pelo Lyon. Por isso, foi lembrado pelo técnico Carlos Alberto Parreira para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2006.

Ederson

Período no Lyon: 2008 a 2012

Jogos: 115

Gols: 11

Foi contratado para ser o substituto de Juninho Pernambucano. Na época, o clube investiu 7 milhões de euros (R$ 45,5 milhões, pela cotação atual) para tirá-lo do Nice, da França. Com a camisa 7, Ederson venceu apenas um título. Ele, porém, realizou partidas consistentes e ficou marcado por alguns golaços. Posteriormente, o meia teve passagem sem brilho pela Lazio e Flamengo.

Edmílson

Período no Lyon: 2000 a 2004

Jogos: 143

Gols: 4

Campeão do Mundo com a Seleção Brasileira em 2002, Edmílson se destacava pela eficiência nos desarmes e principalmente pela polivalência. Afinal, o jogador atuava como volante e zagueiro. Ele, inclusive, construiu carreira sólida no futebol francês. Pelo Lyon, o brasileiro conquistou seis campeonatos. O defensor, nesse ínterim, foi eleito quatro vezes o melhor zagueiro da Ligue 1.

Élber

Período no Lyon: 2003 a 2005

Jogos: 43

Gols: 17

Após passagem vitoriosa por Stuttgart e Bayern de Munique, Élber foi contratado com a missão de substituir o ídolo Sonny Anderson. Apesar de ser uma das maiores contratações da história do clube, ele teve passagem marcada por algumas lesões musculares. O centroavante, porém, teve fôlego para conquistas duas vezes o Campeonato Francês e a Copa da França.

Fred

Período no Lyon: 2005 a 2009

Jogos: 125

Gols: 43

Em 2005, o camisa 9 foi contratado com fama de artilheiro após despontar para o futebol atuando pelo Cruzeiro. Ele, porém, não conseguiu se firmar no time titular do Lyon. Afinal, Fred revezava a titularidade com John Carew. Posteriormente, o centroavante perdeu espaço para o jovem Karim Benzema. O matador, nesse ínterim, venceu três vezes o Campeonato Francês. Após deixar o Lyon, Fred retornou ao futebol brasileiro para defender o Fluminense.

Juninho Pernambucano

Período no Lyon: 2001 a 2009

Jogos: 343

Gols: 100

Antônio Augusto Ribeiro Reis Júnior, o Juninho Pernambucano, é o maior ídolo da história do Lyon. Ele, inclusive, foi o astro do time na conquista do heptacampeonato francês. Além disso, o eterno camisa 8 é o quinto maior artilheiro de todos os tempos do clube, com 100 gols e o oitavo com mais jogos, 344. Na última temporada, o ex-jogador assumiu o cargo de diretor esportivo do Lyon.

Marcelo Djian

Período no Lyon: 1993 a 1997

Jogos: 116

Gols: 1

Ex-zagueiro com passagem destacada por Corinthians, Cruzeiro e Atlético-MG, Marcelo Djian abriu as portas do Olympique Lyon para os brasileiros no começo dos anos 90. Apesar de nunca ter conquistado um título pelo clube, o defensor é sempre lembrado com carinho pelos torcedores. Após pendurar as chuteiras, Marcelo foi contratado para exercer a função de observador técnico do Lyon.

Sonny Anderson

Período no Lyon: 1999 a 2003

Jogos: 161

Gols: 94 gols

Anderson da Silva, o Sonny Anderson, é considerado um dos maiores atacantes da história do Lyon. Em 1999, o clube investiu 17 milhões de euros (R$ 110,6 milhões, pela cotação atual) para tirá-lo do Barcelona. O brasileiro, inclusive, foi o primeiro jogador de reputação mundial a ser contratado pela diretoria na ‘fase milionária’ do clube. Artilheiro, técnico e habilidoso, Sonny Anderson foi referência do Lyon nos seus melhores anos.

LEIA MAIS: