¡Es hora de decir adiós! Novo tropeço aumenta desgaste de Carlos Queiroz na Colômbia

Carlos Queiroz foi contratado com a missão de classificar a Colômbia para a Copa do Mundo de 2022

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação /Conmebol

É tensa a situação da comissão técnica da Colômbia em razão de mais um tropeço da equipe nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. A humilhante derrota por 6 a 1 para o Equador, em Quito, o terceiro tropeço do time, aumentou a bateria de críticas ao trabalho de Carlos Queiroz.

Siga o Torcedores também no Instagram

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

A demissão do técnico, a princípio, é discutida internamente por pessoas do alto escalão da Federação Colombiana de Futebol. Tanto que assim que Carlos Queiroz terá uma reunião com o presidente da entidade, Ramón Jesurún Franco, de quem será cobrado pelos recentes vexames. Além de não superar os equatorianos, a Colômbia empatou com o Chile e perdeu para o Uruguai.

Carlos Queiroz tem contra si a falta de ousadia nas escalações e substituições feitas notadamente nas partidas contra Equador e Uruguai. Na última terça-feira, só para exemplificar, não justificou a saída do time do goleiro David Ospina – e lançou Luís Orejuela na lateral-direita e escalou Juan Cuadrado como atacante.

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

Além disso, o português também tem optado por mudanças óbvias, mesmo com a necessidade de buscar o resultado positivo. Ou seja, troca o seis por meia dúzia ao tirar de campo um jogador e colocar outro com praticamente as mesmas características. Por isso, Carlos Queiroz perdeu apoio dos torcedores e principalmente da imprensa colombiana.

A próxima partida da Colômbia vai ser em março do próximo ano, contra o Paraguai, em Assunção, pelas Eliminatórias. Na FCF ninguém fala publicamente sobre o tema, mas, é assim a lógica do futebol, se a equipe tiver novo tropeço, com resultado negativo, Carlos Queiroz pode ter de buscar novos rumos em sua carreira a partir de 2021.

Carlos Queiroz na Colômbia

Com passagens por Real Madrid e Manchester United, Carlos Queiroz comandou a seleção iraniana por sete anos antes de ser contratado para substituir José Pékerman na Colômbia. Ele chegou credenciado após levar a equipe asiática à duas Copas do Mundo. Nesse ínterim, o português esteve presente nos Mundiais de 2014 e 2018.

O português estreou a frente da Colômbia com vitória sobre o Japão em março de 2019. Porém, o treinador acumulou críticas por não fazer a equipe apresentar um futebol de qualidade. Nesse ínterim, foram 18 partidas, nove vitórias, três empates e quatro derrotas. No ano passado conduziu o time as quartas de final da Copa América.

LEIA MAIS: