Na lata! Mattos responde o que seria do Atlético sem os investidores

Ex-executivo do Atlético enalteceu a importância dos investidores diante de uma grave crise financeira

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: TV Galo

Assim como muitos clubes do Brasil, o Atlético-MG também precisa lidar com sérios problemas financeiros. Com a pandemia e, consequentemente a perda de receitas, a situação passou a ser ainda pior. Entretanto, o cenário foi amenizado por conta da ajuda de investidores, como Rafael e Rubens Menin e Ricardo Guimarães.

Com o aporte dos empresários, foi possível a contratação de Jorge Sampaoli e a formatação de um novo elenco mirando o título do Brasileirão. Além disso, Menin teve participação no pagamento de algumas dívidas antigas que estouraram no colo do então presidente Sérgio Sette Câmara.

Alexandre Mattos, agora ex-diretor de futebol do Galo, detalhou a importância dos parceiros na saúde financeira do clube mineiro. Para ele, sem os investidores seria trágica a situação do Atlético.

“[Não fossem os investidores] A situação estaria perto da tragédia. Com a pandemia, receitas já antecipadas senão me engano até 2023, a falta de público, sócio torcedor baixo, eliminado na Copa do Brasil e Sul-Americana, com dívidas do passado, Fifa, impostos atrasados etc…Se o Atlético não tivesse esta ajuda estaria beirando uma tragédia. Soube se virar muito bem nos últimos dois anos com o Sérgio Sette Câmara. A situação é muito dura, assim como o maioria dos clubes brasileiros, mas possuem pessoas competentes que farão rapidamente o Atlético ser auto sustentável”, disse Mattos em entrevista à Rádio Itatiaia.

Atlético

Na gestão de Sérgio Coelho, a tendência é que Menin e Guimarães tenham um poder de decisão ainda maior no dia a dia do Atlético.

LEIA MAIS: