Copa América 2021: Três países se oferecem para sediar jogos da competição

Conmebol recebeu propostas dos governos do Chile, Equador e Venezuela para serem sedes da competição que tem início previsto para o mês de junho

Flavio Souza
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação / Twitter oficial Copa América

A Copa América 2021 começará daqui menos de um mês, mas a competição ainda vive cenários de indefinição. Isso porque a Conmebol optou por retirar a Colômbia, que seria sede de alguns jogos. O motivo seria o cenário político que vive o país, com protestos e conflitos entre manifestantes e policiais. Mas antes mesmo da entidade tomar essa decisão, equatorianos e venezuelanos já tinha enviado propostas oficiais para receber jogos da competição. Já o Chile, de forma informal, deseja compartilhar o torneio com a Argentina, apesar de não ter se posicionado oficialmente.

Situação da Copa América

A Conmebol ainda não decidiu como a competição será realizada. Uma das possibilidades é ter a Argentina como sede única. Mas internamente, a opção de ter outro país para alocar os jogos que seriam disputados na Colômbia ou até mesmo manter o planejamento de duas sedes são vistos com bons olhos.

No Congresso anual da Fifa, o presidente Gianni Infantino opinou sobre essa situação, afirmando que acredita ser o ideal ter todos os jogos em território argentino.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Talvez seja mais fácil jogar a Copa América inteira num país. Mas quem vai decidir é a Conmebol. Importante é que se jogue nas melhores condições possíveis“, afirmou.

Importante citar que a Argentina vive um cenário de quarentena, com todas as competições de futebol suspensas até o dia 30 de maio. O motivo é acompanhar a decisão do governo em relação ao combate do Covid-19.

LEIA MAIS:

SBT confirma acordo de exclusividade de transmissão da Copa América na TV aberta

AFA oficializa suspensão das competições de futebol na Argentina