Matt LaFleur comenta sobre possível saída de Aaron Rodgers: “não quero imaginar”

Treinador dos Packers falou sobre a situação de Rodgers, que foi o assunto do final de semana

Lucas Silva
Jornalista | Fundador e editor-chefe do Saída Falsa. Falando sobre a vida, o universo e tudo mais. Apaixonado pelo futebol americano desde 2008, sofro semanalmente com Corinthians, New Orleans Saints e Miami Heat.

Crédito: Aaron Rodgers se preparando para mais um jogo com o Green Bay Packers - QB tem ótimo relacionamento com o técnico Matt LaFleur

Aaron Rodgers se tornou pauta de diversos sites de NFL neste último fim de semana. A princípio, há rumores fortes do jogador não querer continuar no Packers.

Contudo, ninguém deseja perder um jogador que deve ser um futuro membro do Hall da Fama. Talvez quem mais sinta a falta seja quem trabalha diretamente com ele. O técnico dos Packers, Matt LaFleur, comentou após a conclusão do Draft que, sobretudo, “não quero imaginar Rodgers fora de Green Bay.”

“Eu não apenas amo o jogador, mas também a pessoa. Amo trabalhar com ele dia após dia. Acho que todos nós gostamos – dos jogadores naquele vestiário até a comissão técnica. Novamente, não quero ter que imaginar isso”.

LaFleur também expressou com Larry McCarren para o site dos Packers que estava desapontado com a situação entre o quarterback e a organização. “Obviamente, é muito decepcionante, considerando todo o sucesso que tivemos nas últimas duas temporadas”, comenta o técnico.

Situação é muito delicada

Green Bay tem uma decisão a fazer – só não se sabe quando vai tomá-la. Com três anos restantes, o contrato de Aaron Rodgers possui uma questão muito importante para o futuro dessa negociação: o prejuízo financeiro após sua partida.

Por um lado, se os Packers o trocarem antes do dia 1º de junho, terão que assumir um dead cap de US$31,5 milhões já para essa temporada. Por outro lado, caso a transação acontecer depois disso, esse número cai para US$14,3 milhões e o restante vai para as contas de 2022.

Matt LaFleur foi enfático, dizendo que “não pode direcionar sua mente para esse tema neste momento”. Ele reitera: “Portanto, apenas quero fazer tudo que estiver ao meu alcance para garantir que isso não aconteça”.

Por fim, o técnico acrescentou que irá permanecer “otimista” quanto ao caso e que todos iriam receber Rodgers “de braços abertos”.

VEJA TAMBÉM: