Denílson reprova cobranças de Abel por reforços no Palmeiras

Treinador do Palmeiras se mostrou desiludido pela não chegada de reforços

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reproducao/YouTube

Abel Ferreira cobrou reforços da diretoria do Palmeiras após a derrota para o Red Bull Bragantino, por 3 a 1, em partida realizada na noite desta quarta-feira, em Bragança Paulista, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Na entrevista coletiva, o português havia sido questionado sobre os inúmeros desfalques no time titular.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Foi aí, então, que Abel disparou contra a direção palmeirense. Segundo ele, uma lista de reforços foi apresentada, mas seus desejos não foram atendidos.

– Em março, para que fique claro para todos, entreguei um relatório para direção com tudo que era preciso. Eu precisava dos jogadores, o Palmeiras precisava de jogadores para disputar Recopa, para Supercopa, a final do Paulista. Eu, neste momento, não conto reforços. Há muito fiquei sem esperança de reforços. Os reforços que vamos ter vão chegar quando? Em agosto? Em agosto já passou e vai ser difícil. Esta é nossa equipe, este é nosso elenco, estes são nossos jogadores… – disse.

Veja também: Meia contratado, titular em Portugal, camisa 9 e mais: as notícias do Palmeiras

Na edição do Jogo Aberto, da TV Bandeirantes, desta quinta, Denílson fez críticas às declarações de Abel Ferreira. Na sua avaliação, o plantel do Palmeiras é bom.

“Não dá para trabalhar com 70 caras no elenco. Esquece. Para pedir contratação, é preciso liberar alguém. Até para o trabalho do dia a dia é ruim para o treinador. Entendo, de repente, se a reclamação fosse em relação ao calendário, a sequência de jogos. O Palmeiras foi um dos clubes que mais atuou nos últimos dois anos por conta das decisões.

“Culpar a questão do calendário, desgaste físico, ausência de alguns jogadores importantes na Copa América, enfim, legal, mas pedir contratações? Eu acho o elenco do Palmeiras bom”, completou.

LEIA MAIS:

Mercado da Bola: Meia deixa o Palmeiras e fecha com clube brasileiro