Atacante do Santos desabafa e revela que pensou em parar de jogar: “Corri o risco de perder a perna ou até a vida’

Atleta voltou a figurar com a camisa do Peixe no clássico contra o Palmeiras na rodada passada do Brasileirão

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter (@cidovieira90)

Crédito: Ivan Storti - Divulgação - Santos

Depois da turbulência a calmaria, a redenção. Esse é o sentimento do atacante Raniel, do Santos, que nos últimos meses passou por um redemoinho de acontecimentos em sua carreira por conta de um quadro de trombose venenosa profunda na perna, que muito pouco culmina na sua aposentadoria precoce do futebol ou até mesmo em óbito.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Em entrevista ao site oficial do Peixe, o atacante trouxe detalhes da experiência intensa vivida desde outubro do ano passado, quando precisou ser levado às pressas para um hospital de Goiânia por conta do problema.

Na unidade, Raniel foi submetido a uma cirurgia de emergência, e durante o processo de recuperações, apresentou complicações que impactaram na realização de duas cirurgias na perna direita.

“O médico do hospital de Goiânia me disse que eu estava ali entre um ou dois minutos de perder a minha perna. Foram momentos angustiantes e que não desejo para ninguém. Tive risco de perder a perna ou até a vida. Por isso que hoje eu posso dizer que sou um milagre”, disse o atacante do Peixe ao site do clube.

Após se recuperar do primeiro procedimento, Raniel foi operado para alongamento da musculatura e retirada de uma fibrose que estava limitando seu tornozelo. Diante de toda a situação vivida, uma aposentadoria aos 25 anos não deixou de ser cogitada.

“Se te falar que não (pensei que não jogaria mais futebol), eu vou estar mentindo. Muitas vezes passou pela minha cabeça que eu nunca mais entraria em campo. Quando fiz a primeira cirurgia, ainda em outubro, eu não conseguia colocar o calcanhar no chão. Chegava animado em casa após os treinos, mas quando acordava no outro dia era uma dor absurda e eu não conseguia pisar”, revelou o jogador do Peixe.

Depois de todas as tribulações, Raniel voltou a ser relacionado, e foi acionado por Fernando Diniz no embate do Peixe diante do Palmeiras no final de semana passado, e o retorno mexeu com o atleta do Santos.

“Foi uma mistura de sensações quando o Diniz me chamou ali no Allianz. Passou um filme na minha cabeça, de toda a minha trajetória e luta diária para chegar até aquele momento. Quando o professor me chamou, parecia que eu estava estreando novamente como profissional. A perna tremeu bastante. Foi um milagre eu estar ali dentro”, concluiu o jovem atacante.

LEIA MAIS: