Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Romário aponta “nome ideal” para assumir a seleção brasileira: “É muito difícil seguir com o Tite”

Após a derrota na final da Copa América, Tite busca dar a volta por cima no comando do Brasil

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Lionel Ng/Getty Images

Em entrevista à “Rádio Bandeirantes“, Romário criticou o atual momento da Seleção. Com uma atuação sem brilho diante da Argentina, a equipe de Tite foi derrotada na final da Copa América e viu a Albiceleste fazer a festa em pleno Maracanã. Dessa forma, o ex-jogador acredita que o nome ideal para comandar o Brasil seria Pep Guardiola.

“A dor é dupla. Perder e principalmente para quem foi. Realmente o Brasil não conseguiu mais uma vez apresentar um futebol que, na minha opinião, pode melhorar. Não é aquela Argentina do passado. Foi um jogo muito feio. Não vi nada de novo taticamente. Nós estamos próximos de uma Copa do Mundo. Será muito difícil colocar um treinador que possa dar uma cara diferente, taticamente falando. Mas é muito difícil ter de seguir com o Tite. O Tite está definido em um esquema de jogo que não está dando resultado“, declarou.

“Seria o Guardiola (o nome ideal). Principalmente se o Guardiola imprimir aqui a sua marca da forma como seus times jogam”, completou.

Além disso, Romário acredita que Neymar pode ter um maior auxílio dos seus companheiros. Porém, o sistema da seleção brasileira impede que um jogo coletivo seja desenvolvido e o camisa 10 acaba ficando sobrecarregado. A situação ocorreu contra a Argentina, algo que resultou na derrota por 1 a 0.

“Nós temos grandes jogadores? Temos. Mas a forma que a seleção joga é muito estranha. E, para mim, isso atrapalha muito o jeito do Neymar jogar. Nossa seleção fica muito na dependência dele“, expressou.

LEIA MAIS

Contra ‘futebol fraco’, ídolo do Santos pede saída de Tite da Seleção: “Tem uma lábia, sabe falar, enrolar os outros”

Mercado da bola: Casagrande aponta técnico “ideal” para substituir Tite na seleção

Gre-Nal empatado, Palmeiras supera Santos e Flamengo vence de virada: Resumo da 11ª rodada do Brasileirão