Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Antony admite “frio na barriga” para semifinal das Olimpíadas e agradece apoio dos familiares: “Família é tudo”

Um dos principais jogadores do Brasil nesse ciclo olímpico, Antony vive a ansiedade antes de duelo decisivo nos Jogos Olímpicos

Flavio Souza
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação / Lucas Figueiredo / CBF

O sonho de uma segunda medalha de ouro nas Olimpíadas para o futebol brasileiro segue vivo. A seleção vive a expectativa de enfrentar o México na semifinal nesta terça-feira (3), em busca da final olímpica. E Antony admite a ansiedade pelo duelo decisivo.

“Em todos os jogos eu sinto um frio na barriga. Todos os jogadores sentem, mas é aquela sensação boa. É diferente da estreia, ainda mais sabendo que se vencermos, vamos também para a final”, afirmou o atleta em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (2).

Antony também agradeceu o apoio recebido nas Olimpíadas, falando inclusive do seu filho, que acompanha seus jogos.

“Espero poder contar toda essa a história para meu filho. Isso me dá mais motivação. Família é tudo. Não só dentro de casa, afinal passamos a maior parte do tempo com a comissão e os demais jogadores.”

Mais informações da seleção nas Olimpíadas

A seleção brasileira fez nesta segunda-feira sua última atividade antes do duelo contra o México. Conforme informou André Jardine, ele deverá aguardar até o último minuto sobre a possibilidade de contar com Matheus Cunha. O atacante foi substituído no duelo contra o Egito e foi confirmada uma lesão do jogador. Mas não se sabe o grau da mesma. Dessa forma, não está descartado que ele possa começar a partida decisiva.

Mas caso ele não possa atuar, Jardine deixou claro que testou e achou uma alternativa para substituir Matheus Cunha no confronto.

LEIA MAIS:

André Jardine celebra atuações do Brasil nas Olimpíadas: “prova de uma grande geração”

Olimpíadas de Tóquio 2020: Confira o quadro de medalhas completo