Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Principais clubes do Brasil arrecadaram mais de R$ 4.5 bilhões em 2020

Pandemia impactou diretamente nas receitas dos clubes no último ano. Queda no faturamento chegou próximo de 25%

Flavio Souza
Desde 2006 escrevo sobre esportes em geral e participo do site Torcedores.com desde dezembro de 2018, onde exerço função de Colaborador Sênior.Atualmente meu foco é no futebol brasileiro e internacional, mas procuro falar sobre outras modalidades, como esportes olímpicos, por exemplo.Meu foco é trazer informações relevantes sobre os clubes fora de campo, como entrevistas, análises financeiras, desempenho das equipes em redes sociais e análises táticas.

Crédito: Reprodução / Internet

O Covid-19 gerou problemas por todo o mundo, inclusive na área esportiva. Diversos clubes tiveram uma redução considerável em suas receitas. No Brasil a situação não foi diferente. Conforme estudo da empresa Sports Value, considerando os 20 principais clubes do Brasil, o valor total de faturamento em 2020 foi R$ 4.523 bilhões. É um montante considerável, mas é importante citar que houve uma redução de quase 25% em relação ao que foi arrecado em 2019.

Além disso, a pandemia serviu para mostrar como os clubes ainda engatinham na questão de fontes de receitas. Mais da metade do valor citado acima veio com direitos de TV, premiações e transferências de jogadores. A venda de atletas representou R$ 1.6 bilhão, enquanto a exibição das partidas e prêmios por títulos representam R$ 1.7 bilhão. Conforme esperado, a falta da torcida resultou numa queda nos valores de bilheteria, que em 2020 foi de apenas R$ 102 milhões.

Complementando o valor acima, temos R$ 535 milhões com patrocínios, R$ 400 milhões com programa de fidelidade (Sócio Torcedor) e faturamento do clube social (R$ 186 milhões).

Mais informações sobre as receitas dos clubes em 2020

Alguns fatores mostram como os clubes vem deixando de atuar em algumas áreas, buscando novas receitas ou mesmo na manutenção das existentes. Conforme informado no estudo, em 2019 os clubes tinham uma receita de R$ 1.1 bilhão por parte dos seus torcedores. Mas em 2020 o valor caiu para R$ 750 milhões. Isso representa menos de 14% do total de R$4.523 bilhões.

Outro ponto que merece atenção é sobre os valores de patrocínio. Ao contrário do que os principais times do mundo fazem, os clubes brasileiros veem os patrocinadores reduzirem seus valores de investimento.A grande questão é que as empresas hoje buscam mais do que apenas publicidade nas placas e uniformes. Ações para fidelização da marca e explorar o mundo digital são alguns exemplos de áreas que não são bem exploradas no Brasil.

Mas existe uma luz no fim do túnel. Isso porque aos poucos percebemos alguns clubes buscando alternativas. O exemplo atual diz respeito aos Fan Tokens. Depois do sucesso com o Atlético-MG e Cruzeiro, Corinthians e Flamengo também entraram nesse mercado. E a tendência é que outras equipes sigam o mesmo caminho. Mas ainda é muito pouco ao analisarmos como os clubes exploram alternativas tanto para os patrocinadores como com seus torcedores.

LEIA TAMBÉM:

Felipe Melo desmente tentativa de agressão a Cuca após classificação do Palmeiras na Libertadores
CBF não adiará jogos do Brasileirão; decisão também vale para clubes com jogadores na seleção brasileira
Brasileirão: 7 times que já perderam pontos por escalação irregular
Palmeiras perde jogador titular absoluto para final da Libertadores
Flamengo e Corinthians lideram ranking de redes sociais em agosto; Los Angeles Lakers fecha Top-3
No comando do Corinthians, Sylvinho ainda não perdeu nenhum clássico
Ronaldinho Gaúcho, David Beckham e mais: 15 jogadores que talvez você não saiba, mas jogaram pelo PSG
Brasileirão: Flamengo tem o ataque mais eficiente da competição, enquanto Atlético-MG se destaca pela defesa; confira números de todos os times