Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Sormani e Zé Elias ‘culpam’ cabelos e tatuagens por má fase de garotos do Palmeiras e geram discussão ao vivo na ESPN

Bate-boca ao vivo protagonizado por Zé Elias repercutiu nas redes sociais e causou revolta de torcedores do Palmeiras e de rivais

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

A estreia do ‘F90′, novo programa da ESPN Brasil, nesta segunda-feira (27), começou com os ânimos exaltados entre o ex-jogador Zé Elias e o jornalista Pedro Ivo por causa de um debate iniciado por Fabio Sormani sobre a má fase dos garotos promovidos da base do Palmeiras, que depois de brilharam na temporada da conquista da Tríplice Coroa, em 2020, caíram de produção.

Sormani deu início ao debate afirmando ter a impressão de que os garotos palmeirenses acabaram se deslumbrando com os títulos e o sucesso,  e questionou a mudança de cabelo de Danilo, que adotou o cabelo com dreads. O comentarista chegou reconhecer que tal comentário podia parecer preconceituoso.

“Tem um negócio um negócio que a gente tem que levar muito em consideração, e ponderar nesse momento – e o Zé [Elias] pode falar melhor que nós -, é que a impressão que me dá é que é que esses garotos do Palmeiras se deslumbraram. Você vê o Danilo com o cabelo rastafári… os caras estão deslumbrados. O Patrick de Paula foi pego em uma quebrada ai durante a noite e foi afastado. Precisa ver como é que essa molecada está se comportando. O meu meio campo [ideal] do Palmeiras é Danilo e Patrick de Paula, mas esses caras não estão entregando. E por que esses jogadores não estão entregando? É chuteira colorida, rastafári, fitinha… divisão do foco. Ao invés de passar seu tempo estudando o adversário, você passa seu tempo na frente do espelho olhando o rastafári. Pode parecer careta e preconceituoso, mas o Zé pode falar melhor sobre isso”, opinou Sormani.

Zé Elias então assumiu a palavra e afirmou que um jogador profissional precisa ter foco. O ex-jogador chegou a usar como exemplo os atletas que fazem tatuagem. “Eu vou falar uma frase que eu lembro da minha primeira semana como jogador profissional. Joguei contra o Cruzeiro e na segunda-feira o Mário Sérgio olhou pra mim e falou: ‘garoto, coloca uma coisa na sua cabeça, você vai ter tempo de jogar futebol, treinar e dar suas saídas, mas cuide da sua profissão, porque o que você fizer agora, vai te dar possibilidades quando você tiver 35 anos te dar uma tranquilidade. É o foco que você tem. (…) O jogador por si só, primeiro tem que ser um profissional, respeitar o contrato que assinou e camisa que veste. Depois, a sua conduta não pode perder o foco.”

“Não tenho nada contra quem tem tatuagem, mas em determinados momentos, na vida desses garotos não podem chegar no profissional e ter o braço fechado. O problema em si não é a tatuagem, é o foco”, acrescentou.

Visivelmente incomodado com a colocação do companheiro de bancada, Pedro Ivo discordou da opinião de Zé Elias e alertou sobre o perigo de levar o debate para tal caminho. “Eu discordo Zé. Antes de qualquer coisa eu respeito muito a vivência dele de vestiário. A gente não pode apontar o dedo por situações específicas. Tem muita molecada de braço fechado, que pinta o cabelo, que joga muita bola. É perigoso quando a gente condiciona certos símbolos, como uma tatuagem, que pode ter um significado. Um penteado, que às vezes é algo cultural. Foco é uma coisa, representações no corpo é perigoso ir por esse caminho.”

O ex-jogador não gostou a repreensão de Pedro Ivo e disparou. “”Você não entendeu, você está levando para o preconceito. Eu não usei exemplo como preconceito. Você está levando para um lado que eu não levei, eu dei exemplos, não falei nada de cultura e cabelo. Não desvie o que eu falei. Não fuja disso. Não desvirtue o que eu falei. Você está levando para um lado diferente. A forma com que você coloca dá entender que eu to sendo preconceituoso. Eu não fiz o julgamento de pessoa. Preste atenção no que falei. Eu dei exemplos do que acontece”, pontuou.

Nas redes sociais, torcedores do Palmeiras e de outros times repudiaram as declarações de Sormani e Zé Elias; veja a repercussão:

Leia também:
Por que Hulk e Diego Costa não foram contratados pelo Palmeiras?
Palmeiras fez proposta milionária para tirar Kaio Jorge do Santos
Possível retorno de Alexandre Mattos ao Palmeiras tem grande entrave
Quanto a Crefisa vai pagar ao Palmeiras no novo contrato de patrocínio?
Mercado da bola: Detalhe impediu que o Palmeiras vendesse Lucas Lima ao PSG
Paulo Nobre destaca Crefisa e diz ser a favor do Palmeiras virar ‘clube-empresa’: “Esse é o futuro”
Mattos diz que “não” de jogador que preferiu ir para o São Paulo o incentivou a buscar contratação de Dudu: “Mudou o rumo do Palmeiras”

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes