Home Mercado da Bola Manchester City quer craque do West Ham para substituir Fernandinho

Manchester City quer craque do West Ham para substituir Fernandinho

Estrela do West Ham pode pintar no Manchester City

Alexander Rodrigues
Redator no @AlemanhaFC, @Torcedorescom, ADM da página @futebolcomamor e torcedor do Feyenoord.
Manchester City

Friedemann Vogel - Pool/Getty Images

PUBLICIDADE

Segundo matéria publicada pelo The Athletic, o Manchester City quer contratar o volante inglês Declan Rice, estrela do West Ham e titular da seleção da Inglaterra. A notícia dá conta de que o City vê em Rice um ótimo substituto para o brasileiro Fernandinho.

Rice, de 22 anos, tem um valor de mercado de 70 milhões de euros (cerca de 450 milhões de reais), segundo site Transfermarket, especialista em janela de transferências. O atleta tem mais três anos de contrato, que vai até junho de 2024, porém o West Ham tem a opção de mais um ano.

O brasileiro Fernandinho, de 36 anos, está no seu último ano de contrato com o Manchester City.

PUBLICIDADE

Depois de bater o Bunrley por 2×0, o Manchester City, comandado pelo espanhol Pep Guardiola volta a campo nesta terça-feira para enfrentar o Club Brugge em partida válida pelo grupo A da UEFA Champions League. Na Premier League, os Citzens estão na terceira colocação na tabela com 17 pontos.

Fique ligado aqui no site Torcedores para saber tudo sobre o esporte no Brasil e em todo o mundo!

Leia também

Manchester City fixa preço por jogador insatisfeito que pode sair em janeiro

Manchester City encaminha renovação de jogador-chave para futuro do clube

Manchester City_: Insatisfeito no clube, jogador pode pintar no Newcastle em janeiro

Manchester City_: Acusado de estupro, Mendy tem futuro definido pela justiça

Jogador sofre tentativa de homicídio e é internado em estado grave na UTI

Vai vender? Gigante do futebol brasileiro se posiciona após rumores de negociações com fundo árabe que comprou o Newcastle

Duelos da Champions League, Série B e mais: veja os jogos e transmissões de hoje (19)

Diretor da CBF diz que a seleção brasileira pode ser o produto mais rentável do mundo e explica como fazer isso