Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Relembre 4 vezes em que jogadores do Palmeiras não fugiram da ‘treta’ em campo

Caso envolvendo Felipe Melo não foi o primeiro a estampar a capa dos jornais depois de um jogo importante. Histórico tem até briga entre companheiros

Wemerson Ribeiro
Formado em Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi, com passagem pelo Portal R7, como estagiário, na editoria de Esportes.

Crédito: Montagem: Reprodução / Instagram @felipemelo, TV Bandeirantes e TV Globo

Quando se trata de Palmeiras, o verso do hino que diz “no gramado, em que a luta o aguarda” já foi levado de maneira literal em diversas ocasiões. No caso mais polêmico dos últimos anos, Felipe Melo foi o protagonista da confusão que pode dar problemas com a polícia uruguaia na final da Libertadores deste ano, contra o Flamengo.

Torcedor do São Paulo toma banho com saco plástico na mão para proteger pulseira obrigatória

E foi pensando nisso que nós separamos alguns dos eventos de maior repercussão envolvendo palestrinos e rivais e até mesmo um embate entre dois jogadores que defendiam as cores do Alviverde. Confira a lista a seguir:

Pitbull vs Peñarol

O caso que voltou à tona nos últimos tempos teve o capitão do Palmeiras, Felipe Melo, como o centro das atenções na Libertadores de 2017. Na ocasião, o Palmeiras viajou para o Uruguai para disputar a 4ª rodada da fase de grupos contra o Peñarol e viu uma confusão generalizada se iniciar ao término do encontro.

Conhecido como Pitbull por causa do seu temperamento, o jogador não fugiu da briga e foi para cima dos rivais. Em determinado momento, o volante de 38 anos cerrou seus punhos e acertou o rosto de Matías Mier com um soco. O tumulto só foi apartado com a intervenção de policiais.

Treta entre alviverdes

O Palmeiras brigava pelo título do Campeonato Brasileiro em 2009 até que viu tudo ir por água abaixo no duelo contra o Grêmio, fora de casa. O Alviverde levou um gol no final do primeiro tempo, e o atacante Obina (hoje no Japão) foi até Maurício (atualmente na Malásia) para questioná-lo pelo lance, dando início à confusão.

Eles chegaram a sair na mão e o árbitro tratou de expulsar os dois na volta do intervalo. O placar final de 2 a 0 para o Tricolor Gaúcho irritou a direção do Palmeiras, que não hesitou em encerrar o contrato de ambos com o clube.

Duelo do século

Diego Souza e Domingos protagonizaram um embate com roteiro digno dos filmes de Hollywood, em 2009. Eles se encontraram no jogo de volta de semifinal do Campeonato Paulista daquele ano depois da saída do “menino Neymar”, no segundo tempo e com o placar já definido a favor do Peixe, por 2×1.

Assim que entrou no gramado, Domingos colou no Diego Souza e não sossegou até criar uma situação tão insustentável que o juiz Salvio Spinola expulsou os dois. Daí para frente, teve simulação de agressão e até um “rodo” do palmeirense no zagueiro alvinegro.

Briga histórica no dérbi

A história do clássico entre Palmeiras e Corinthians é recheada de momentos marcantes em todos os sentidos. E um dos momentos que até hoje está guardado na memória dos torcedores alviverdes e alvinegros aconteceu na final do Paulistão de 1999, quando a rivalidade entre os dois clubes encontrava-se no auge.

Se o lado corintiano gosta de lembrar das embaixadinhas do Edilson “Capetinha” para tirar sarro do Palmeiras, os rivais rebatem dizendo que “venceram” a batalha campal que aconteceu depois do lance. A treta contou até mesmo com uma voadora do goleiro Marcos.

Veja mais:

Goleiro Bruno volta a atuar em time amador após anunciar aposentadoria

Saiba como fica situação do São Paulo caso equipe perca clássico amanhã

Menino ‘craque’ do Milan tem 483 gols em 87 jogos; assista aos lances