Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Abel fica ou sai? Galiotte revela o que ouviu do técnico do Palmeiras

Desejo de Abel é seguir no Palmeiras, mas fator família deixa tema indefinido para 2022

Eder Bahúte
Jornalista e assessor de imprensa.

Crédito: Divulgacao/Palmeiras

O futuro de Abel Ferreira é uma grande incógnita no Palmeiras. Bicampeão da Libertadores da América com o Verdão, o técnico ainda não garantiu que permanecerá no clube para a próxima temporada. Questões familiares mexem com o português, que está no Brasil sem a esposa e filhas. Nos bastidores, a direção alviverde tenta encontrar meios que possam amenizar o problema.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, foi questionado sobre o tema e deu seu depoimento a respeito de uma conversa que teve com o próprio Abel.

“O que pesa é a questão familiar. Eu conversei ontem com o Abel, jantei com ele e conversamos muito. Ele tem uma identificação grande com nosso clube, camisa, torcida, nossa história e valores. Existe um único ponto que ele precisa pensar e refletir que é a distância da família. Ele disse que não tem nenhuma ideia de ir para outro clube neste momento, mas sim trabalhar no Palmeiras. Só que juntamente com Abel precisamos buscar uma solução para esta questão da família”, disse Galiotte.

“É uma possibilidade [trazer a família para o Brasil]. Ele aceita, o fato é que ele tem as meninas no colégio, os pais e os sogros que moram próximos lá em Portugal e…enfim, mexe com toda a família. Ele tem muita preocupação com isso e estamos tratando de poder fazer com eles fiquem mais próximos. Claro, se eles vierem morar no Brasil está praticamente resolvido. Se não acontecer assim, precisamos encontrar outro caminho. Vamos dialogar e buscar uma alternativa”, completou.

Proposta recusada

Segundo o ge.com, Abel Ferreira rejeitou uma proposta para comandar o Al-Nassr, da Arábia Saudita. A oferta saudita era tentadora: cerca de R$ 127 milhões por um contrato de dois anos e meio. O português ainda recebe sondagens dos Estados Unidos e Turquia.

– Tenho que fazer uma reflexão com a família. Não consigo jogo, descanso, jogo. Não é para mim. Não consigo estar na minha máxima força. É desumano o que fazem aqui. Se quiserem crescer, têm que abdicar do ida e volta na taça. Vou parar, refletir e fazer o que for melhor para o Palmeiras – disse Abel após conquista da Libertadores.

LEIA TAMBÉM: