Torcedores – Notícias Esportivas

Djokovic é deportado da Austrália após perder recurso na Justiça

Djokovic foi deportado da Austrália e não disputará o Australian Open depois de decisão judicial favorável ao governo australiano

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Getty Images

O tenista Novak Djokovic perdeu seu último recurso na Justiça australiana neste domingo (16) e foi deportado da Austrália após seu visto ter sido cancelado.

Tudo começou quando Djoko recebeu autorização especial da organização do Australian Open para disputar o torneio sem a comprovação de vacinação contra a Covid-19, uma exigência estabelecida quando as regras do torneio foram definidas.

Ao chegar em Brisbane, as autoridades do governo australiano barraram a entrada de Djokovic em Melbourne e deixaram o tenista sérvio esperando dentro de uma sala no aeroporto por mais de 10 horas até que uma decisão fosse tomada, pois o governo estabelece que todos os viajantes devem entrar com o comprovante de vacinação.

O advogado do sérvio entrou na Justiça e conseguiu ganho de causa para que a suspensão do visto fosse revogado. Com isso, Djoko viajou à Melbourne e iniciou preparação para o Australian Open treinando nas quadras da competição.

Mas na última quinta-feira, o governo australiano voltou a cancelar o visto de Djokovic e complicou novamente a situação do sérvio. O novo julgamento ocorreu na manhã deste domingo (16) e três juízes australianos foram unânimes em dar ganho de causa para o governo.

Com isso, Djokovic teve que ser deportado da Austrália e deixou a corte diretamente para o hotel, onde buscou seus pertences para sair do país com destino à Dubai, antes de retornar à Sérvia.

Após a decisão da corte australiana, Djokovic disse que respeitará a decisão estabelecida, mas confessa que ficou desconfortável com os holofotes recebidos desde o primeiro cancelamento do visto em 6 de janeiro.

Veja o que disse Djokovic após ficar de fora do Australian Open

“Gostaria de fazer uma breve declaração para abordar os resultados da audiência de hoje no Tribunal. Agora vou tirar um tempo para descansar e me recuperar, antes de fazer mais comentários além deste.

Estou extremamente desapontado com a decisão do Tribunal de indeferir meu pedido de revisão judicial da decisão do Ministro de cancelar meu visto, o que significa que não posso permanecer na Austrália e participar do Australian Open. Respeito a decisão do Tribunal e cooperarei com as autoridades competentes em relação à minha saída do país.

Estou desconfortável que o foco das últimas semanas tenha sido sobre mim e espero que agora todos possamos nos concentrar no jogo e no torneio que amo. Eu gostaria de desejar aos jogadores, dirigentes do torneio, staff, voluntários e fãs tudo de bom para o torneio.

Por fim, gostaria de agradecer à minha família, amigos, equipe, torcedores, fãs e meus companheiros sérvios por seu apoio contínuo. Todos vocês foram uma grande fonte de força para mim.”

 

LEIA TAMBÉM: 

Betis x Sevilla: Clássico espanhol é suspenso após jogador ser atingido por “barra” atirada pela torcida

PSG vence Brest e abre 11 pontos de vantagem na liderança da Ligue 1

Copinha: veja a lista de classificados e confrontos das oitavas de final

Matheus Cavichioli, do América-MG, passará por procedimento cardíaco

Bayern de Munique: Alphonso Davies é afastado por possíveis sequelas cardíacas do Covid-19

‘Esse cara é sub-20?’: Jogador responde Casimiro após ter idade questionada na Copinha

Coutinho estreia com gol e evita derrota do Aston Villa para o Manchester United

Tottenham detona Premier League após jogo adiado contra o Arsenal