Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mattos revela que o Palmeiras ficou perto de perder Gabriel Jesus para rival: “Era uma bagunça”

Diretoria tomou atitude que impediu saída do atacante que viria a brilhar no Verdão

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Dono de uma grande influência em sua passagem no Palmeiras, Alexandre Mattos, logo em sua chegada, impediu que Gabriel Jesus deixasse o clube. Como as categorias de base do clube se encontravam em situação caótica, o atacante poderia ter acertado com o São Paulo, cenário que foi evitado pelo dirigente. Sendo assim, o jogador aceitou a proposta que foi feita e não fechou com o rival.

Para que Gabriel Jesus ficasse no Palmeiras, Mattos ofereceu  70% do passe para o atleta. Posteriormente, o jogador subiu para o time profissional e se destacou, algo que rendeu uma venda de 33 milhões de euros, pagos pelo Manchester City, negociação que foi importante para o Alviverde.

“Quando eu cheguei (em 2014), o Gabriel Jesus ia para o São Paulo. Porque o São Paulo disputava tudo e o Palmeiras era uma bagunça, salário atrasado, não tinha investimento, não disputava nada. A estratégia foi dar 70% do passe para o Gabriel Jesus. Na época podia, antes de 2015. O Palmeiras ficou com 30%. Eu cheguei, a gente botou ele no profissional, renovou o contrato e ele foi vendido por 33 milhões de euros, a maior venda da história do clube. O Palmeiras ficou com quase 22 milhões de euros. Em contrato, se pagassem 8 milhões, ele ia embora. Isso é estratégia”, disse no programa “Os Donos da Bola”.

“Aquele Palmeiras de 2015 tinha o Gabriel Jesus com 8 milhões de euros de multa. Quando ele fez os gols, acabou o ano como titular na final da Copa do Brasil, tinha Real Madrid, Bayern de Munique, Manchester City, Barcelona, todo mundo em cima. Messi ligando. Se pagasse 8 milhões, ia embora. Era até mais fácil, o Gabriel já tinha 18, podia sair”, completou.

SITUAÇÃO DE ENDRICK

Além disso, Mattos analisou a situação de Endrick. Aos 15 anos, o atacante já vem atraindo o interesse de gigantes europeus e o Palmeiras deve blindá-lo para evitar uma saída precoce, cenário que o dirigente acredita que não irá ocorrer.

“Você acha que o Endrick quer sair do Palmeiras? (…) O Endrick não vai sair, conheço quem está lá, o João Paulo, a Leila. Coloca o menino debaixo do braço. O Palmeiras é gigante tanto quanto os europeus. Se ele quer morar na Europa, ok. Faz planejamento de carreira. Você quer ser ídolo no clube? Quer chegar na seleção? Ou quer passar pelo Brasil e ninguém lembrar de você? Ou quer criar raízes? Não sei de contrato, mas não vai ser do Palmeiras. Vai brilhar“, destacou.

LEIA TAMBÉM

Alexandre Mattos exalta participação de Leila Pereira no Palmeiras: “Precisa ser aplaudida”

Murilo já tem data para chegar em São Paulo e assinar contrato com o Palmeiras

Na busca por um centroavante, Palmeiras apresenta proposta final por Castellanos

Palmeiras: Luiz Adriano pode ter reviravolta inesperada após movimentações no mercado

Santos recusou Endrick? Garoto foi oferecido, mas o Santos diz que não tinha como concorrer com a proposta do Palmeiras

Richarlyson, ex-São Paulo, é anunciado como novo comentarista da Globo

Atlético-MG recebe proposta da Itália por Nathan Silva; veja os detalhes

Mercado da Bola: Fla pode fechar a saída de mais um jogador para 2022