Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Arrependimento? Presidente do Benfica revela se Jorge Jesus queria voltar ao Flamengo

Treinador foi tratado como prioridade, mas o Flamengo acabou se cansado de esperar seu retorno

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Alexandre Vidal - Flamengo

Alvo de Marcos Braz e Bruno Spindel em viagem para Europa, Jorge Jesus não indicou desejo de voltar ao Flamengo. Na época, o treinador ainda estava à frente do Benfica e optou por seguir cumprindo seu contrato. Dessa forma, Rui Costa, presidente do clube português, tratou a situação envolvendo o time carioca como um “massacre”. Isso porque o técnico priorizou seguir nos Encarnados, mas houve uma grande pressão para que seu contrato fosse rescindido.

“Perguntei a Jesus se queria. A vontade dele era a de cumprir o contrato tal como era a minha vontade. A vontade de ambos era de terminar o contrato. Sei o massacre que Jesus estava a levar para ir para o Flamengo. E é quando eu lhe digo, a famosa autorização, é: ‘Limpa a cabeça e para isso tens de lhes dizer que ‘não’ e no dia a seguir dizer na coltiva de imprensa que é treinador do Benfica’. Falar diretamente com o clube era para ele limpar a cabeça e tirar esse peso da cabeça. Porque era um massacre. Vocês sabem dos jornais, mas não sabem do privado. Esse compromisso foi feito entre os dois e foi respeitado pelos dois”, disse à “Benfica TV“.

“Foi cumprido à regra e João de Deus disse na conferência de imprensa que a vontade de Jesus era continuar no Benfica. Esse compromisso entre ambos foi respeitado na íntegra. Jorge Jesus toma essa posição e quando sai do Benfica já o Flamengo tinha outro treinador”, completou.

Além disso, Rui Costa negou que o elenco do Benfica tenha “derrubado” Jorge Jesus. Sendo assim, o desligamento foi decidido após a sequência de derrotas contra Sporting e Porto, com o assédio do Flamengo também tendo influência no desgaste.

“Ambos chegámos à conclusão que o nosso caminho a partir dali seria mais difícil (…) Houve uma envolvência, com a história do Flamengo, o Jorge Jesus é muito midiático, por mérito do que fez ao longo da carreira. O ambiente tornou-se pesado. E culminou com aquele episódio com a equipe toda”, contou.

LEIA TAMBÉM

Flamengo joga hoje (13), pela Copinha; saiba como assistir

Flamengo tem nova saída no clube desde a chegada de Paulo Sousa

Mercado da bola: Flamengo deve fazer proposta para zagueiro indicado por Paulo Sousa

Direitos econômicos, comissões, salários e premiações: Saiba quanto custou Piris da Motta ao Flamengo

Botafogo já sabe o que fazer com parte do investimento de John Textor na SAF; confira

Flamengo: Paulo Sousa promove “reunião particular” com Gabigol, Bruno Henrique e Pedro

Diego Costa? Corinthians tem centroavante ‘plano B’ caso não chegue a acerto com atacante do Atlético-MG

Douglas Costa pede desculpas à torcida do Grêmio, reconhece erros e comunica decisão sobre o futuro