Home Futebol Sylvinho deixa Corinthians com aproveitamento pior que de Mancini

Sylvinho deixa Corinthians com aproveitamento pior que de Mancini

Treinador não resistiu à derrota no clássico contra o Santos na Neo Química Arena, ontem, e foi sacado depois de apenas três jogos na temporada

Wemerson Ribeiro
Formado em Jornalismo pela Universidade Anhembi Morumbi, com passagem pelo Portal R7, como estagiário, na editoria de Esportes.
sylvinho corinthians paulistão paulista

Alexandre Schneider/Getty Images

PUBLICIDADE

A demissão do treinador Sylvinho do Corinthians, ontem, representou o ponto final de um aproveitamento pior que o antecessor, liderado por Vagner Mancini no ano passado. O ex-jogador deixa de “legado” uma vaga direta na Libertadores, mas, ao mesmo tempo, também coleciona insultos da torcida.

De bicicleta, do meio de campo, ‘chutaço’ no ângulo: assista aos 10 golaços da Copinha 2022

Os gritos que vieram da arquibancada na derrota no clássico contra o Santos na Neo Química Arena denunciaram que a relação estava abalada. E um tratamento parecido já havia sido registrado na vitória magra diante do Santo André, na 2ª rodada do Paulistão, quando a Fiel demonstrou impaciência pelo futebol apresentado.

PUBLICIDADE

Tudo isso culminou no fim do trabalho de Sylvinho no Corinthians depois de 43 jogos disputados. E quando levado em consideração apenas o número de partidas jogadas, o recém-demitido teve três jogos a menos que Mancini. O atual técnico do Grêmio foi demitido em maio do ano passado após eliminações na Sul-Americana e no Paulista.

PUBLICIDADE

Em termos de aproveitamento, Sylvinho também leva a pior no confronto direto com o antecessor. Ele teve 16 vitórias, 14 empates e 12 derrotas, fechando um saldo de 49% dos pontos disputados. Já Mancini registrou o mesmo número de derrotas, mas teve um empate a menos e venceu 20 partidas (54% de aproveitamento).

O sistema defensivo do Corinthians de Sylvinho foi um dos mais criticados no estilo de jogo adotado pelo treinador. No período em que esteve à frente da equipe, tomou 40 gols, quase um por jogo, e balançou as redes adversárias em 42 oportunidades.

O descontentamento por parte da torcida somada à instabilidade dos resultados e das atuações foram os principais motivos de seu desligamento na última noite. Sem perder tempo, o Corinthians já estuda nomes para o cargo que vão desde Jorge Jesus a Renato Gaúcho — ambos estão livres no mercado.

Leia também

CBF torna vacina contra Covid-19 obrigatória e vai punir jogadores que recusarem imunizante

PUBLICIDADE

Super Bowl LVI: NFL divulga trailer épico do Halftime Show com Eminem, Snoop Dogg e mais astros; assista

CBF ‘ignora’ Covid-19 e terá Mineirão lotado para jogo da Seleção Brasileira nas Eliminatórias

Kelly Slater recusa vacina, e Ministro do Esporte da Austrália promete barrar entrada do surfista no país

Atlético-MG revela economia astronômica com Diego Costa; veja os valores

PUBLICIDADE

Neymar x Felipe Neto, Robinho condenado e Copinha: veja o que marcou janeiro

Mercado da bola: Flamengo libera três atletas, destino de Douglas Costa, Mbappé no Real Madrid; os rumores de hoje

Destino de Jorge Jesus, novo comandante do PSG e mais: veja o mercado da bola dos técnicos em janeiro