Home Futebol Corinthians tem bastidores conturbados antes de estrear no Brasileirão Série A

Corinthians tem bastidores conturbados antes de estrear no Brasileirão Série A

Timão vive uma quinta-feira (11), agitada fora de campo após a boa vitória na Copa Sul-Americana

Flavio Souza
Formado em Gestão de TI e cursando Jornalismo. Desde 2006 escrevo sobre esportes em geral, ingressando em dezembro de 2018 no site Torcedores.com, onde atualmente exerço função de Colaborador Sênior. Atualmente meu foco é no futebol brasileiro e internacional, mas procuro falar sobre outras modalidades, como esportes olímpicos, por exemplo. Meu foco é trazer informações relevantes sobre os clubes fora de campo, como entrevistas, análises financeiras, desempenho das equipes em redes sociais e análises táticas.
Augusto Melo, presidente do Corinthians

Augusto Melo, presidente do Corinthians (Reprodução / YouTube)

Na última terça-feira (9), o Corinthians goleou o Nacional-PAR e assumiu a liderança do Grupo F da Copa Sul-Americana. Porém o cenário de tranquilidade para a estreia do Brasileirão contra o Atlético-MG no próximo fim de semana mudou por conta de notícias nos bastidores alvinegros nesta quinta-feira (11).

PUBLICIDADE

A primeira delas foi a saída do Superintendente de Comunicação, Wagner Vilaron. O jornalista, que participou da campanha de Augusto Melo e assumiu o cargo em janeiro deste ano, deixa o Timão após pouco mais de quatro meses. Até o momento não se sabe o que gerou a demissão de Vilaron. A tendência é que um novo profissional seja contratado para o cargo em breve.

O outro destaque do dia foi sobre a situação de Rubens Gomes, o Rubão. Conforme apuração do portal Meu Timão, o atual diretor de futebol do Corinthians e Augusto Melo não vivem uma boa relação nos bastidores. Inclusive ambos estão evitando contatos presenciais, sem participar de eventos ou reuniões em conjunto.

PUBLICIDADE

O presidente alvinegro inclusive esteve presente no programa Donos da Bola, da TV Band, onde falou sobre a situação envolvendo Rubão.

“Ao contrário do que dizem, sempre deixei claro que abrimos as portas do Corinthians. Queremos que o Corinthians seja protagonista em tudo. Queremos todos trabalhando, ambiente bom. E de repente tem coisas ao contrário do que acontecem, muito fogo amigo. Não existe nada disso. Rubão é diretor estatutário, vem com a gente desde a campanha e já tentávamos um executivo, conseguimos o Fabinho. Rubão ficou na parte estatutária. Quem fala de mercado é o diretor executivo, atualizado, sabe como funciona. Rubão é boa pessoa, nos ajudou muito na campanha, mas hoje está só na parte estatutária. Eu não converso com empresário, quem conversa é o executivo. Minha secretária tem a ordem de falar com o executivo de futebol”.

As pessoas pagam pelo que falam. Não fui eu que falei [que acabou a farra]. Fechamos parceria, direitos de transmissão. CT estava fechado, mas tivemos que segurar. Tem muita conversa boa. Corinthians teve o problema da bola não entrar, deu uma queda, agora voltou e vem melhorando a cada dia. Conversamos com várias empresas e a coisa pode sair a qualquer momento”.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial