Allan Simon: O que podemos esperar do futebol na TV em 2020

Ano do futebol terá Eurocopa, Copa América (de novo), Olimpíadas, além das grandes competições de clubes

Allan Simon
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalha com esportes desde 2011 e já passou por veículos como R7 (Rede Record), Abril.com, UOL Esporte e Torcedores nas funções de redator, repórter, editor e apresentador de vídeos. Experiências de coberturas em duas Copas, duas Olimpíadas, dois Pans. Atualmente, produz o Blog do Allan Simon, é colunista de Mídia Esportiva do Torcedores e colaborador do UOL.

Crédito: Foto: Allan Simon/Torcedores

O ano de 2020 está apenas começando, mas já promete ser intenso na televisão quando o assunto é futebol. Desde o dia 2 de janeiro, já temos SporTV, TV Cultura e Rede Vida exibindo a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Os campeonatos da Europa seguem firmes e fortes no meio das temporadas. Vem aí o Pré-Olímpico Sub-23. Os estaduais já batem na porta, e os mata-matas da Copa do Brasil e da fase preliminar da Libertadores prometem emoções logo nos primeiros meses.

2020 não é ano de Copa do Mundo, mas tem calendário forte. Pela primeira vez, Eurocopa e Copa América vão acontecer exatamente ao mesmo tempo, com datas iguais para abertura e encerramento. O fuso horário dos continentes vai contribuir para que você possa acompanhar praticamente tudo, de manhã à noite. A presença de astros em seleções, pelo menos em quantidade, vai lembrar a de uma Copa na soma de europeus e sul-americanos.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

No meio de tudo isso, entre junho e julho, lá estará o bizarro calendário do futebol brasileiro em ação, fazendo com que o Brasileirão siga sem parar em meio às duas principais competições continentais de seleções do planeta. A Globo, que detém os direitos de transmissão desses torneios todos, mas não necessariamente ampliará o espaço do futebol para mostrar mais jogos, terá a chance de relegar algumas partidas do Campeonato Brasileiro ao PPV nas mesmas datas enquanto mostra a seleção brasileira na Copa América, por exemplo.

A Copa do Brasil vai ser um campeonato diferente para a Globo em 2020. Enquanto em Minas Gerais o interesse deve ser total desde a primeira fase, com as presenças de Atlético-MG, Cruzeiro e América-MG, em São Paulo isso se inverte. Os quatro grandes paulistas estão na Libertadores e só vão se preocupar com o mata-mata nacional a partir das oitavas de final.

O mesmo vale para o maior candidato a “quinto grande” do estado, o Red Bull Bragantino, que tem vaga garantida nas oitavas por ter sido campeão brasileiro da Série B em 2019. A Globo SP deve ignorar por completo as primeiras fases da Copa do Brasil em 2020.

No Rio de Janeiro, o Flamengo é o único com vaga na Libertadores, deixando a Copa do Brasil como atração relevante desde o início para as outras torcidas cariocas. Já no Rio Grande do Sul, a dupla Grenal está na competição continental, repetindo o provável desinteresse da afiliada RBSTV pela competição nacional até maio.

Falando em Libertadores, a Globo vai ter que aguentar pelo segundo ano o novo contrato que a deixa com menos escolhas possíveis de jogos. Um possível Corinthians x Palmeiras na fase de grupos, por exemplo, será transmitido com exclusividade na TV por assinatura pelo Fox Sports. Apenas o outro duelo poderá ser mostrado em TV aberta. Já a possibilidade de um Grenal segue essa linha, com um jogo reservado para a Globo, mas o outro exclusivo do Facebook.

O Fox Sports terá os jogos do Palmeiras, sendo três com exclusividade na primeira fase. SporTV e Globo vão ser um pouco mais “a casa do Flamengo” na etapa de grupos. O Verdão escapou das transmissões do Facebook, mas Santos, Corinthians (se passar da fase preliminar) e São Paulo vão aparecer na rede social.

Recopa Sul-Americana, que terá Flamengo x Independiente del Valle, e a Copa Sul-Americana, com participações de times como Fluminense, Vasco, Bahia e Fortaleza, serão exclusivas do DAZN, serviço de streaming, e só vão aparecer na TV se houver alguma parceria até lá, como aconteceu no ano passado com jogos do Corinthians e do Botafogo exibidos pela RedeTV!.

Até o Brasileirão, o Grupo Globo vai se virar com os estaduais, que rendem pouca audiência nos jogos comuns da primeira fase, mas explodem com clássicos e mata-matas, principalmente em São Paulo. Fox Sports e SBT Nordeste terão a Copa do Nordeste, competição que fica melhor e mais disputada a cada ano.

Em julho, chegam as Olimpíadas. O futebol masculino do Brasil ainda depende de se classificar no Pré-Olímpico agora em janeiro e fevereiro, mas a nossa seleção feminina já carimbou o seu passaporte há tempos. Com os bons resultados obtidos pela Globo com as transmissões da Copa do Mundo em 2019, e até com amistoso do time de Pia Sundhage, é provável que a emissora invista forte na promoção e exibição dos jogos delas em Tóquio. Os Jogos Olímpicos também terão exibição de oito canais do SporTV, além do BandSports.

O futebol feminino em geral deverá ganhar mais espaço após o sucesso do ano passado. Times fortes como o Corinthians, Ferroviária, Santos e Flamengo ganham a concorrência de outras camisas pesadas na Série A1 do Brasileirão, como o Palmeiras e o São Paulo, e devem valorizar as transmissões de SporTV, Band e Twitter na competição.

No fim do ano, principalmente se algum brasileiro tiver conquistado a Libertadores, vamos nos despedir do atual formato do Mundial de Clubes da Fifa, que passará a ser disputado a cada quatro anos com 24 clubes, sendo a primeira edição na China em junho do ano que vem. Ou seja, apenas seis meses depois da final de 2020.

Para acompanhar quem será o europeu que tanto sonharemos bater no fim do ano, a Liga dos Campeões da Europa segue sendo transmitida pelo Esporte Interativo, por meio de seus canais TNT e Space, além do serviço de streaming EI Plus. A competição também aparece no Facebook, de forma gratuita, com algumas partidas.

No Brasileirão 2020, o canal da Turner terá a chegada do Coritiba, que aumentará a cota de transmissões para 56 partidas, mas precisará manter viva nos bastidores a parceria contestada pelo Fortaleza para não voltar aos 42 jogos exibidos em 2019.

Não vai faltar emoção na sua tela em 2020. Mas, com o futebol cada vez mais diversificado, você precisará pesquisar bastante em qual canal assistir aos jogos do seu time na temporada.

Allan Simon é jornalista esportivo desde 2011, tendo passado por redações como o R7, Abril.com, UOL Esporte e Torcedores. Participou das coberturas de duas Copas do Mundo, duas Olimpíadas, dois Pans, e diversos outros momentos históricos do esporte brasileiro nesta década. Criador do Prêmio Torcedores de Mídia Esportiva. Atualmente comanda o Blog do Allan Simon, é colaborador do UOL e colunista do Torcedores. 

LEIA MAIS
Allan Simon: Como 2019 mudou para sempre o jeito que você vê futebol
– Allan Simon: Times que fecharam com a Turner fizeram bom negócio – menos o Fortaleza
– Allan Simon: Palmeiras lidera transmissões da Globo SP no Brasileirão pela 1ª vez em 19 anos 
Allan Simon: Flamengo enterra velhos conceitos sobre audiência em SP 
– Allan Simon: Brasileirão da TNT foi um campeonato melhor que o do SporTV

– Allan Simon: Força do futebol fez Globo promover mudanças históricas em 2019