Meta de sócio-torcedores do Fortaleza para todo o ano de 2020 deve ser batida antes de jogo de volta da Sul-Americana, revela diretor

Em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, Marcel Pinheiro, diretor de marketing do Fortaleza, revela os ganhos que o clube terá ao participar do certame

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Fortaleza EC/Divulgação

A chegada à Copa Sul-Americana 2020 foi muito comemorada pelo Fortaleza. Nono colocado no Campeonato Brasileiro 2019, o Leão do Pici participa, pela primeira vez, de uma competição internacional. O primeiro adversário, porém, é um bicho-papão da América do Sul. Com dezoito títulos internacionais, o Independiente é o terceiro maior vencedor de campeonatos dessa natureza na história do futebol mundial. Para Marcel Pinheiro, diretor de marketing do clube, porém, o momento é de alegria.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, Marcel Pinheiro informou dados sobre o plano de sócio-torcedor do clube. Em maio de 2019, o clube chegou a 30 mil associações. Os números para 2019, porém, são ainda mais animadores. “Nós tínhamos o projetos de chega, até o final de 2020, a 35 mil sócios-torcedores. Acredito, porém, que até a partida de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana, chegaremos a esse número”, comemora Marcel. O segundo duelo entre as equipes está marcado para o dia 27 de fevereiro.

DAZN agora custa menos de R$1,00 por dia e o primeiro mês é grátis! Assine já!

O número se torna ainda mais impressionante por conta do reajuste de preços. Os valores ficaram quase 20% mais caros para o torcedor em 2020. “Nossa expectativa não era o de um crescimento tão rápido. Acreditávamos que haveria, na verdade, uma queda ou apenas uma manutenção. Mas sabemos que o desempenho da equipe ao longo do ano ditará esse ritmo”, descreveu Marcel Pinheiro.

Ações para Independiente x Fortaleza

Ao todo, a diretoria do Tricolor de Aço levou à cabo três ações para a partida. Sete pessoas, entre funcionários e torcedores, ganharam a viagem para a Argentina. Uma dessas ações era chamada de “Baixa Renda”. O torcedor precisava comprovar que ganhava menos de um salário mínimo, além de enviar um vídeo. A película deveria dizer por que ele deveria ir para a Argentina. Depois, uma triagem foi feita pelo marketing do Fortaleza. Os três considerados mais interessantes foram para uma votação popular.

Não foi a única ação feita pelo Fortaleza para enfrentar o Independiente, porém. “Fizemos sorteios entre sócios em Fortaleza x Santa Cruz [no sábado (08), válido pela Copa do Nordeste 2020]). Outros STs também foram sorteados por participarem do crowdfunding do clube. Funcionários que não teriam condições de viajar também ganharam a viagem, a alimentação, o transporte e a hospedagem. Todo o conforto que poderíamos dar foi oferecido”, explica Marcel.

Objetivo do marketing

Marcel aproveita para destacar, também, a força da torcida do Fortaleza com uma informação específica. “O torcedor do Fortaleza é, mesmo, privilegiado. Ele é o nosso maior patrocinador. Maior que qualquer empresa ou cota de TV, nossa receita com o sócio é a maior de todas dentro do clube”, revela

E, para trazer ainda mais pessoas para “patrocinar” o Fortaleza, atitudes por parte da diretoria não faltam. “Nossas ações querem angariar novos sócios e ativá-los. Oferecer uma sensação de vantagem, de ser privilegiado. Mesmo quando não tem jogo, oferecemos vantagens na loja oficial do clube ou notícias em primeira mão”, declara Marcel.

Outros números histórico, por sinal, já foram batido pelos torcedores do Leão do Pici. Mais uma vez, tendo a Copa Sul-Americana 2020 como pano de fundo. “Já temos um recorde de check-ins para o jogo de volta. São mais de 30 mil assentos já reservados para os sócios-torcedores. Teremos nosso setor lotado no Libertadores da América. Está reservado para a gente 4.500 lugares, e temos cerca de 3.000 que vieram do Brasil”, comenta o diretor de marketing do Fortaleza.

Receitas

A força da torcida e as boas campanhas do Fortaleza, obviamente, fazem com que o clube lucre. Marcel comemora o fato do marketing do clube conseguir ajudar financeiramente a equipe. A camisa do clube ilustra isso, na visão do diretor de marketing.

“Nossa camisa está quase toda fechada, temos apenas um espaço livre. Para o planejamento financeiro isso é ótimo, nos dá garantias de que nossos objetivos serão cumpridos. Estamos sendo falados pela imprensa argentina, já demos entrevistas para a mídia local. É uma exposição maior que qualquer outra campanha. Maior que o título da Série B 2018 ou Copa do Nordeste 2019, por exemplo. É inacreditável”, destaca.

Visibilidade

Arquirrival do Fortaleza, o Ceará participou duas vezes de competições continentais. Na Copa Conmebol 1995 e na Copa Sul-Americana 2011, porém, não chegou a sair do Brasil. Isso só deixa o feito do Leão do Pici ainda maior, aos olhos da imprensa local. “Como é a primeira partida de uma equipe cearense para fora do Brasil, a mídia de Fortaleza está nos acompanhando. Vieram com a gente no voo, abriram links ao vivo. Houve corredor no aeroporto, torcedores estavam aqui no hotel quando chegamos. Não temos como medir a visibilidade”, comemora Marcel.

Embora tenha algo a lamentar, Marcel Pinheiro encerrou a entrevista em tom orgulhoso. “Meu único lamento é que a imprensa nacional não esteja cobrindo isso. Tem mais gente aqui que em Independiente x Flamengo, pela final da Copa Sul-Americana 2017. Se fossemos um clube do eixo Rio-São Paulo, certamente estaríamos nas capas de jornais e ao vivo nas redes nacionais. É impressionante o que está acontecendo aqui”, finaliza.

LEIA MAIS
Presidente do Santos promete briga judicial por conta de assinatura de meia da base com o Barcelona: “Seremos implacáveis”
Parceiro de Neymar que falsificou documentos na base do Santos trabalha com garotos em equipe, afirma jornal
Em entrevista, pai de promessa da base do Santos reclama de humilhação: “Me liga falando que não tem ninguém no CT”