Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Crespo defende Messi sobre críticas na Seleção e cita Maradona

Crespo diz que Messi é maior que qualquer título e acredita que o futebol deve muito ao camisa 10

Eder Bahúte
Jornalista e assessor de imprensa.

Crédito: Getty Images

Nos últimos anos tem sido cada vez mais comum as críticas sobre Lionel Messi na Seleção. Diferentemente no Barcelona, onde quebra recordes e ergue títulos, quando veste a camisa azul e branca a história é completamente diferente.

Mercado em CASA

Clique aqui para ter 50% off!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Nas mesas redondas, a grande questão é se Messi será campeão do mundo com a Argentina. Em 2014, no Brasil, bateu literalmente na trave uma conquista que seria gigante. Para Hernán Crespo, hoje treinador do Banfield, seria injusto o camisa 10 encerrar a carreira sem este título.

Por outro lado, Crespo acredita que mesmo sem o mundial, a importância de Messi para o futebol permanecerá intacta.

-É muito difícil ser Messi, ninguém pode se colocar no lugar dele, como ninguém poderia, na época, se colocar no lugar de Maradona. É impossível saber o que eles pensam e o que vivem. Fico feliz em vê-lo jogar na Seleção, eu adoraria, como argentino, vê-lo campeão do mundo. Leo é um cara que está em um nível muito alto há muitos anos, recebe chutes, se levanta e enfrenta, sempre trabalhando. Sua coisa vai muito além do que como jogador ou atleta, ele é um exemplo de profissional, com seriedade, honestidade, sempre correta. Messi transcendeu mais do que acreditamos em todo o mundo e acho que ele é muito mais que um grande jogador de futebol”, avaliou ao jornal Olé.

– Sim [seria injusto não ganhar a Copa do Mundo]. Na verdade, se você pensar sobre isso, de alguma forma é o futebol que deve Messi. Mas isso não vai tirar a grandeza, hein. Para mim, será algo anedótico. Somos argentinos e queremos ele campeão do mundo, quero-o de todo o coração, mas ele vai além de um título e não deixa de ser imenso.

LEIA MAIS: