Ex-Palmeiras revela que foi dispensado por ser corintiano

Atacante fez carreira na Europa e voltou ao Brasil para defender o Verdão

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Stuart Franklin/Getty Images

Já imaginou ser revelação e torcedor declarado do Corinthians, partir para a Europa, fazer carreira e logo depois voltar ao Brasil para defender o rival Palmeiras? Foi esse o caminho feito pelo atacante Ewerthon.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

Ídolo do Borussia Dortmund, da Alemanha, e do Zaragoza, da Espanha, o atacante foi revelado pelo Corinthians em 1998 e ficou no clube até 2001. Bicampeão brasileiro e paulista, o jogador ainda foi campeão do Rio-São Paulo e Mundial em 2000, mas logo foi para o futebol europeu.

Após nove anos no Velho Continente, aceitou a proposta justamente do rival Palmeiras para voltar ao Brasil em 2010. Foram 39 jogos pelo clube, nove gols e uma saída inesperada. Ao site UOL Esporte, Ewerthon explicou sua passagem pelo Verdão.

“Eu quis aceitar o desafio de voltar ao Brasil para ser treinado pelo Muricy Ramalho, sempre tive vontade. Independentemente de ser o Palmeiras, eu sempre fui um cara muito profissional, sempre fui um cara que honrei o meu trabalho, a camisa que eu jogava e eu acho que o tempo que eu fiquei dentro do Palmeiras, eu fui muito bem tratado, fui feliz dentro do Palmeiras”, garantiu o atacante, que seguiu com a revelação.

“Foi um ano muito complicado pro Palmeiras, eu tive uma lesão no meu joelho, fiquei um tempo afastado, quando voltei é claro eu não estava 100%. Perdemos a semifinal da Copa Sul-Americana para o Goiás e, quando voltei de férias, fui comunicado que por ser torcedor corintiano era um casamento que não deu certo. E aí chegamos a rescindir o contrato, mas a minha passagem pelo Palmeiras foi boa, acabei fazendo gols, acabei sendo profissional.”

O jogador fez dupla de ataque com Amoroso no Borussia Dortmund e conquistou o Campeonato Alemão.

Leia mais:
FIFA quer reabertura de estádios e já conversa com federações