De Germán Herrera a Diego Churín: Relembre 10 centroavantes estrangeiros que passaram pelo Grêmio

Diego Churín é a principal contratação do Grêmio para a temporada de 2020

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação /Cerro Porteño

Em 117 anos de história, o Grêmio contou com 97 jogadores estrangeiros. A lista conta com ídolos como Atilio Ancheta, Catalino Rivarola, Francisco Arce, Hugo De León e Walter Kannemann, mas também nomes de bem menos expressão e atletas que não deixaram saudades na torcida tricolor.

Siga o Torcedores também no Instagram

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Para esta temporada, o Grêmio voltará a contar com um gringo para brigar por títulos. Com a esperança de conquistar a Copa Libertadores da América, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, a diretoria resolveu apostar em Diego Churín. A princípio, o argentino de 31 anos chega ao clube com status de artilheiro. Afinal, ele teve boa passagem pelo Cerro Porteño.

Mas será que Diego Churín vai emplacar? Os últimos centroavantes de fora do país contratados pelo clube não trazem boas recordações para os tricolores. De 2006 para cá, 10 gringos vestiram a camisa tricolor. Poucos se destacaram a ponto de cair nas graças dos torcedores: Eduardo Vargas, Hernán Barcos e Maxi López.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

Há casos de estrangeiros que não deixaram saudades, já que não acrescentaram nada e sequer foram notados quando deixaram o clube. O país vizinho que mais cedeu estrangeiros nos últimos para o Grêmio é a Argentina: foram quatro “hermanos” gremistas. Nesse ínterim, o torcedor viu boliviano, chileno, colombiano, paraguaio e uruguaio vestindo a camisa tricolor.

Por isso, o Torcedores.com fez um levantamento dos últimos gringos que passaram pelo Grêmio. A reportagem, antes de mais nada, levou em consideração o status, investimento e expectativa em torno da contratação. Nenhum ranking é unanime. A nossa lista, por tanto, foi elaborada para você ‘cornetar’. Confira!

Edixon Perea

País: Colômbia

Período no Grêmio: 2008 a 2009

Jogos: 60

Gols: 20

Insatisfeito com a reserva no Bordeaux, da França, o colombiano foi contratado a pedido do técnico Vágner Mancini. Mas não habitou o coração gremista. Após marcar alguns gols importantes pelo clube, ele foi negociado com o Las Palmas, da Espanha. Posteriormente, atuou por equipes do México, China, Hungria e Colômbia.

Eduardo Vargas

País: Chile

Período no Grêmio: 2013

Jogos: 37

Gols: 9

Após passagem apagada pelo Napoli, da Itália, o atacante foi o grande reforço do Tricolor Imortal para a Copa Libertadores da América de 2013. Ele, porém, não conseguiu vingar sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. Após deixar o clube gaúcho, teve passagem destacada pelo Valencia, Queens Park Rangers e Hoffenheim. Atualmente é ídolo no Tigres, do México.

Ezequiel Miralles

País: Argentina

Período no Grêmio: 2011 a 2012

Jogos: 34

Gols: 6

Chegou em Porto Alegre com o rótulo de maior contratação do clube para a temporada de 2011. Na época, o Grêmio precisou investir pesado para evitar que o argentino acertasse com o Flamengo. Porém, Ezequiel Miralles teve passagem apagada pelo clube. Posteriormente foi negociado com o Santos onde também não deixou saudades.

Germán Herrera

País: Argentina

Período no Grêmio: 2006 e 2009

Jogos: 84

Gols: 26

Viveu seu melhor momento na carreira atuando pelo Tricolor Imortal. Nesse ínterim, foi um dos símbolos do time que venceu o Campeonato Gaúcho de 2006. Além disso, teve papel importante na campanha que levou o time ao 3º lugar no Campeonato Brasileiro. Posteriormente, Herrera atuou por Corinthians, Botafogo e Vasco.

Hernán Barcos

País: Argentina

Período no Grêmio: 2013 a 2014

Jogos: 101

Gols: 45

Apesar de não ter conquistado títulos com a camisa tricolor, o centroavante caiu nas graças da torcida gremista. Ao todo, ele marcou 45 gols pelo clube. É, portanto, o maior artilheiro estrangeiro da história do clube. No Brasil, o ‘Pirata’ também fez história no Palmeiras e no Cruzeiro. Nesse ínterim, venceu a Copa do Brasil de 2012 e 2018.

Lucas Barrios

País: Paraguai

Período no Grêmio: 2017

Jogos: 45

Gols: 18

Sob o comando de Renato Portaluppi, o paraguaio foi peça importante na conquista da Copa Libertadores de 2017. Nesse ínterim, fez gols decisivos contra o Guarani, do Paraguai, Godoy Cruz, da Argentina e Botafogo. Logo após a final do Mundial de Clubes da Fifa para o Real Madrid, o centroavante confirmou sua saída do Grêmio.

Marcelo Lipatín

País: Uruguai

Período no Grêmio: 2005 a 2006

Jogos: 10

Gols: 2

Centroavante de pouco recurso, Marcelo Lipatín ficou conhecido como ‘Guri do Mano’ durante sua passagem pelo clube. Ele ganhou esse apelido da imprensa gaúcha por ser o ‘xodó’ do técnico Mano Menezes. Nesse ínterim, o uruguaio integrou o elenco que conquistou a Série B do Campeonato Brasileiro de 2005 e o Campeonato Gaúcho de 2006. Porém, não deixou saudades nos tricolores.

Marcelo Moreno

País: Bolívia

Período no Grêmio: 2012 a 2013 e 2015

Jogos: 64

Gols: 22

Em 2012, o atacante foi contratado por R$ 14 milhões junto ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Além disso, o clube cedeu parte dos direitos econômicos de Douglas Costa para contar com o boliviano. Foi destaque do time no Campeonato Brasileiro de 2012. No ano seguinte, Marcelo Moreno perdeu espaço após a chegada de Hernán Barcos. Após deixar o Grêmio, ele passou por Cruzeiro e Flamengo.

Maxi López

País: Argentina

Período no Grêmio: 2009

Jogos: 41

Gols: 17

Foi a maior contratação do clube na temporada de 2010. Seu maior feito com a camisa tricolor foi marcar o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Internacional, no antigo Estádio Olímpico. O Grenal foi disputado um dia depois do duelo completar 100 anos de existência. Porém, o argentino deixou o Grêmio pela porta dos fundos. Afinal, Maxi López decidiu se transferir para o Catania, da Itália.

Richard Morales

País: Uruguai

Período no Grêmio: 2008

Jogos: 6

Gols: 1

Richard Morales chegou a ser anunciado como reforço do Flamengo. Porém, o uruguaio desistiu da transferência em virtude de um atendado à bomba na Gávea. Na época, integrantes de uma torcida organizada invadiram o clube para protestar contra a sua contratação. Com isso, o uruguaio decidiu acertar com o Grêmio. Ele, porém, teve passagem apagada pelo clube. Nesse ínterim, acumulou uma série de lesões musculares. Posteriormente, foi dispensado pela diretoria tricolor.

LEIA MAIS: