Ex-presidente do Paysandu se diz preocupado com possível permanência na Série C: “estrago irreversível”

Alberto Maia utilizou as redes sociais para se manifestar após o time bicolor ser derrotado pelo Clube do Remo

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Reprodução/Paysandu

Presidente do Paysandu entre 2015 e 2016, o advogado Alberto Maia se mostrou preocupado com a situação do clube alviceleste, no Brasileirão Série C. O time bicolor, neste domingo (10), foi derrotado por 1 a 0 pelo Clube do Remo, no estádio Mangueirão.

O resultado impediu o Paysandu de conquistar o acesso. No entanto, a equipe paraense continua dependendo apenas de si mesma para voltar à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. Uma vitória sobre o Ypiranga é o suficiente.

A diferença de gols pouco importa. Pode ser uma goleada, ou um simples 1 a 0. “Como torcedor apaixonado pelo nosso Paysandu SC vou acreditar até o último minuto que o acesso virá”, twittou Alberto Maia.

“Se não subirmos o estrago será irreversível e nos trará prejuízos incalculáveis e o que nos resta é torcer para que na última rodada o objetivo seja alcançado. Eu ainda acredito!”, acrescentou.

“E o gosto amargo desta derrota para o nosso maior rival. É que a vitória deles no clássico de hoje lhes garantiu o acesso depois de 13 anos para a série B. Uma noite para esquecer!”, finalizou o ex-presidente do Paysandu.

Próximo jogo

O próximo compromisso pode ser o último do Paysandu na atual edição de Série C. O time bicolor agora enfrenta o Ypiranga.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

O duelo está marcado para sábado (dia 16 de janeiro), às 17h. Uma vitória faz o Papão conquistar o acesso.

Veja os tweets de Alberto Maia a seguir:

Leia também:

Treinador do Paysandu pede desculpas após derrota e diz: “não jogamos a toalha”

Após derrota, torcedores invadem perfil do Paysandu e detonam Paulo Ricardo: “pipoqueiro”

Ex-presidente do Paysandu nega ter “ganância pelo poder”, mas não descarta retorno

Ex-presidente do Paysandu transfere responsabilidade por condenação em processo contra Bruno Veiga: “que culpa eu tenho?”