Ex-Palmeiras revela diálogo com Ronald Koeman: “Você não tem qualidade para jogar no Barcelona”

Treinador do Barcelona foi claro sobre falta de oportunidades concedidas para meia brasileiro

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Miguel Ruiz/Barcelona

Contratado por 7 milhões de euros (R$ 32,9 milhões na cotação da época), Matheus Fernandes sequer foi apresentado no Barcelona. Dessa forma, após ser emprestado ao Valladolid, o meia retornou e jogou apenas 17 minutos pelo clube catalão nesta temporada. Em entrevista ao jornal “Mundo Deportivo“, o ex-jogador de Botafogo e Palmeiras revelou que teve um diálogo com Ronald Koeman, e o treinador justificou o motivo da falta de oportunidades.

“Um dia fui para sala dele e disse: ‘Por que não tenho mais oportunidades. Joguei mal?’. E ele me disse: ‘Não, você jogou bem, mas não posso colocá-lo porque não conto com você, você não tem qualidade para jogar no Barcelona’. E eu disse a ele que se ele não me colocar, ele não pode ver se eu tenho qualidade, e se os diretores me contrataram, foi pela minha qualidade. Deve haver algo mais”, declarou.

Além disso, Matheus Fernandes revelou que passava por situações incômodas nos treinos. Isso porque ele foi utilizado como “complemento” em algumas atividades, e não participava de outros trabalhos com o grupo.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Foi um pouco difícil pra mim porque eu vim com a expectativa de jogar, crescer como jogador, como pessoa, mas uma coisa estranha aconteceu comigo, que é não jogar, não ter oportunidades, estar sempre fora, treinar em posições que estava não eram as minhas, como lateral ou zagueiro, e não treinava algumas vezes, só participava parte de finalização”, completou.

FUTURO DA CARREIRA

Sobre seu futuro, o meia ainda não tem ideia se vai continuar no Barcelona. Sendo assim, uma reunião com os dirigentes deve definir a situação, já que ele possui contrato até junho de 2025.

“Estou esperando que o clube me diga uma coisa, me diga se conta ou não comigo. Também estou conversando com o meu agente para fazer as coisas direito, porque pode começar a temporada e eles me falam: ‘Não contamos com você’, e aí, para onde eu vou? Espero que possamos sentar para conversar e saber para onde ir”, expressou.

LEIA MAIS