Gesto de Lewis Hamilton faz web “explodir” em lembranças de Ayrton Senna; veja reações

Hamilton venceu GP da Fórmula 1 em casa e abriu uma bandeira da Inglaterra. E as comparações com Senna foram inevitáveis

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: F1 / Twitter

Neste domingo (18), Lewis Hamilton conquistou a vitória no Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1 após batida polêmica com Max Verstappen logo na primeira volta – e que acabou tirando o adversário da corrida.

No fim, faltando duas voltas, Hamilton conseguiu superar o então líder Charles Leclerc e cruzou a linha de chegada em primeiro. Foi uma vitória inesquecível em casa.

Logo após receber a bandeira quadriculada, o piloto da Mercedes ergueu uma bandeira da Inglaterra, ainda no carro, para celebrar.

O gesto de Hamilton é praticamente o mesmo de Ayrton Senna, que abriu a bandeira do Brasil em vitórias marcantes no GP dos EUA, em 1986, e no GP do Brasil, em 1993. Nesta última, o brasileiro terminou a prova apenas com a sexta marcha.

Lewis Hamilton nunca escondeu que é fã incondicional de Ayrton Senna. “O estilo de condução agressivo que ele tinha e sua pura habilidade eram admiráveis e isso me inspirou. Em termos de legado, ele ainda é visto como um dos maiores pilotos de todos os tempos, mudou uma nação inteira”, disse o inglês em entrevista recente.

“A primeira coisa que eu fazia quando eu saía da escola era colocar a mochila no chão e ir assistir ao Senna. Ele era meu herói, minha inspiração. Sempre tentei imitá-lo”, completou Hamilton em outra entrevista.

E essa atitude de levantar a bandeira da Inglaterra assim como Senna fez com a bandeira do Brasil “explodiu” a web em comparações e lembranças. A hashtag “Senna” foi tendência mundial no Twitter, por exemplo, durante algumas horas.

Confira abaixo algumas reações:

E MAIS

Piloto de 28 anos morre ao tentar bater recorde mundial nos EUA; veja o vídeo

Lewis Hamilton renova contrato e fica na Mercedes até 2023

Fórmula 1: Verstappen domina o GP da Estíria, vence e amplia vantagem sobre Lewis Hamilton