Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ana Marcela vibra com ouro na maratona: ‘Para ganhar de mim, teria que nadar muito’

A brasileira venceu a final dos 10km na maratona aquática e conquistou o seu primeiro pódio em Olimpíadas. Baiana é a quarta atleta mundial a ganhar o ouro

Marjoriê Cristine
Colaborador do Torcedores

Crédito: Buda Mendes/Getty Images

Ana Marcela é a rainha dos mares e das águas de Tóquio 2020. A brasileira foi impecável na final da maratona aquática e conquistou o sonhado ouro olímpico na noite desta terça-feira (03/08). Aos 29 anos, a baiana é a primeira atleta brasileira a ser campeã olímpica na modalidade.

Antes mesmo de sair da água, a maratonista já veio às lágrimas. E analisou a sua prova como perfeita. Em entrevista ao canal “Sportv”, Ana Marcela afirmou que seria muito difícil alguma adversária tirar a medalha de ouro dela.

“Acredite nos seus sonhos, dê tudo de si. Para ganhar de mim teria que nadar muito, eu sabia que estava preparada. Fiz a minha prova, uma coisa que aprendi é ser feliz e hoje fiz o que amo”, disse ao canal de TV.

+Olimpíadas de Tóquio 2020: Confira o quadro de medalhas completo

Única atleta da primeira edição

A maratona aquática estreou como prova fixa em Jogos Olímpicos em Pequim 2008. Ana Marcela Cunha tinha apenas 17 anos quando representou o Brasil na competição e terminou em quinto lugar. Já nas Olimpíadas de Londres 2012, ela nem se classificou mesmo sendo campeã mundial na época.

Na Rio 2016, mesmo em casa, a baiana saiu frustrada e sem pódio do mar na Praia de Copacabana. O destino a colocou como campeã olímpica em Tóquio 2020, a quarta a atleta no mundo a ser ouro na maratona aquática.

LEIA MAIS:

Brasil nas Olimpíadas: Estreia do skate park e dupla na praia busca semi

Pódio do skate com Rayssa Leal é o mais novo da história das Olimpíadas