Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Letícia Bufoni vence torneio internacional de skate em Paris com final tripla

Letícia Bufoni conseguiu superar até uma final tripla para conquistar a medalha de ouro em torneio internacional de skate disputado em Paris

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Reprodução / SporTV

Letícia Bufoni foi campeã do Torneio Internacional de Paris (Red Bull Paris Contest 2021) nesta quarta-feira (18) depois de enfrentar uma final tripla.

Na bateria das semifinais, Letícia Bufoni conseguiu derrotar a francesa Charlote Hym por unanimidade dos jurados depois de uma volta bastante consistente com uma quantidade consideravelmente maior de manobras.

Letícia não foi muito exigida na volta para conseguir avançar à final, em duelo contra Aori Nishimura. Mas a realização da decisão estava indefinida pois a japonesa teve lesão no tornozelo na reta final da volta contra a argentina Ginepro, que eliminou Marina Gabriela nas quartas de final.

 

Letícia teve que disputar a final contra duas skatistas

Com o passar do tempo, foi confirmado que a japonesa não teria condições de disputar a final. Por isso, a organização resolveu tomar uma decisão inusitada. As eliminadas Ginepro e Hym, que se enfrentariam pelo terceiro lugar, se juntaram à Letícia Bufoni para uma final tripla.

Por causa da presença de três skatistas em uma pista, a transmissão oficial foi prejudicada, assim como o desempenho das finalistas. Ainda assim, a brasileira conseguiu se destacar com duas manobras ollie de front bem encaixadas e um kick flip de 360, encerrando com ollie na parte mais alta possível.

Eugenia Ginepro ficou com a medalha de bronze e Charlotte Hym ficou com a medalha de prata. Aori Nishimura, lesionada, foi excluída da competição.

As finais foram realizadas em uma pista de skate montada perto da Torre Eifel, com a presença de quatro mil torcedores (números estimados pelo governo francês).

 

Resumo das finais do torneio masculino

Giraud e Rogers entraram bem agressivos com estilos bem diferentes explorando todo o percurso com execuções de manobras técnicas complexas. No duelo mais equilibrado da tarde, o francês venceu por 3 a 2 contra o canadense e avançou para a decisão.

Na segunda semifinal, Trevor Mc Clung evitou uma final totalmente francesa por conseguir se destacar contra o norte-americano, principalmente devido à dois switches perfeitamente encaixados e pelas manobras na escada. Apesar disso, a decisão dos jurados foi apertada e Vicent Milou perdeu por 3 a 2.

O terceiro lugar foi disputado entre TJ Rogers e Milou. O francês começou em vantagem, mas TJ Rogers acabou se destacando mais perto do final com flip de front. Ainda assim, Vicent Milou conquistou a medalha de bronze na opinião dos jurados.

A decisão entre Giraud e Mc Clung começou equilibrada, mas hard flip com skate virando duas vezes, uma das manobras mais complexas para serem feitas. Na tentativa do ponto mais alto, Giraud quebrou três skates (inclusive da Letícia Bufoni), mas não conseguiu executar a manobra. Trevor Mc Clung teve tempo e conseguiu executar o 360º do ponto mais alto.

Na decisão dos jurados, o francês Aurelin Giraud ficou com o segundo lugar em decisão apertada e o vencedor foi Trevor Mc Clung, dos Estados Unidos. A trinca de shapes quebrados deve ter prejudicado o francês na decisão final.

 

Formato da competição e as diferenças de Tóquio 2020

Cabe ressaltar que este é um torneio de exibição internacional, com um formato diferente do tradicional. No Red Bull Paris Contest, a competição ocorre através de duelos individuais com os dois skatistas se enfrentando.

Não há notas durante a competição. Os skatistas possuem cinco minutos para realizarem manobras e cinco jurados decidem qual skatista foi melhor.

 

LEIA TAMBÉM