Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Palmeiras x Corinthians: quem tem o melhor time titular? Compare números e desempenhos

Com o “pacotão” de reforços do Timão em 2021, a comparação com o “11 ideal” do Verdão é inevitável; confira a comparação, posição por posição

Lucas Ayres
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Cesar Greco/Flickr SE Palmeiras

Corinthians e Palmeiras fazem um clássico que não só um dos maiores do Brasil, mas de todo o mundo. O “Dérbi Paulista”, como é conhecido por muitos, carrega, além de uma rivalidade ferrenha, uma enorme tradição. Além disso, a partir da metade de 2021, ostenta uma enorme reunião de bons jogadores.

Se antes da virada do semestre o Verdão tinha um time indiscutivelmente mais qualificado, com a sua base de contratações da era Crefisa somada à excelente geração de Crias da Academia, a partir de julho, o Timão passou a equilibrar essa conta, com um pacotão de reforços de peso que se juntaram a sua já tradicional “espinha dorsal”.

Então, como estamos falando de uma enorme rivalidade, fica a pergunta: entre Palmeiras e Corinthians, quem tem um melhor time titular? Para além do debate entre os torcedores, a dúvida é realmente pertinente. De um lado, os alviverdes têm uma equipe mais atlética e homogênea; do outro, os alvinegros têm um grupo estrelado, com muito tempo de futebol europeu somado e com cinco participações diferentes em Copas do Mundo.

Por isso, levantamos, na lista abaixo, os números dos times considerados titulares dos dois rivais, e comparamos, posição por posição, seu desempenho. A decisão, claro, fica na sua conta. Confira!

Os times titulares de Palmeiras e Corinthians em 2021

Para efeito de comparação, estamos considerando como titulares de Corinthians e Palmeiras os “11 ideais” de cada time, uma combinação entre os melhores jogadores disponíveis e os mais utilizados. O método, ainda assim, é falho: Gustavo Scarpa e Wesley pelo Verdão, e Gustavo Mosquito, pelo Timão, ficaram num “limbo” e ficam, aqui, como menções honrosas.

Assim alinhando as formações para um 4-2-3-1 genérico, consideramos o Corinthians com Cássio; Fágner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Gabriel e Renato Augusto; Giuliano, Willian e Róger Guedes; Jô. O Palmeiras, por sua vez, fica com Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Piquerez; Danilo e Zé Rafael; Raphael Veiga, Dudu e Rony; Luiz Adriano.

Corinthians x Palmeiras de 2021, posição por posição

Cássio x Weverton

No duelo de prováveis goleiros de Copa do Mundo (tudo indica que o palmeirense estará na Copa de 2022), Weverton está em melhor fase e forma, participando regularmente da seleção brasileira, mas Cássio mostra ainda ter bastante lenha para queimar, com melhor desempenho nas defesas por jogo no Brasileirão.

  • Jogos: 42 x 33
  • Gols sofridos: 35 x 29
  • Partidas sem sofrer gols: 19 x 16
  • Defesas por jogo (aproveitamento)*: 3,7 (81%) x 2,8 (70%)

Fágner x Marcos Rocha

Pela direita, um duelo equilibrado nos números, mas numa noção geral, mais favorável ao corintiano Fágner, que, além de tudo, vive um ano mais regular que o de Marcos Rocha, marcado por altos e baixos.

  • Jogos: 32 x 28
  • Assistências: 2 x 0
  • Desarmes por jogo*: 1,8 x 2,9
  • Dribles sofridos por jogo*: 0,5 x 1,2
  • Faltas cometidas por jogo*: 1,1 x 0,7

João Victor x Luan

Abrindo o confronto no miolo de zaga, o jovem João Victor parece sair na frente de Luan nas estatísticas, apontado como uma das principais revelações corintianas do ano. O palmeirense, ao menos, tem mais experiência e vive um ano menos atribulado em relação à críticas e falhas.

  • Jogos: 32 x 34
  • Gols: 0 x 1
  • Desarmes por jogo*: 1,1 x 1,5
  • Rebatidas por jogo*: 4 x 2,7
  • Interceptações por jogo*: 2 x 1,5

Gil x Gustavo Gómez

Para além das letras iniciais, Gil e Gómez têm em comum o fato de serem as referências das defesas de Corinthians e Palmeiras. Seja, no entanto, nos números, na forma ou na fase, o palmeirense demonstra sair à frente, ainda mais levando em conta o irregular ano do corintiano.

  • Jogos: 39 x 30
  • Gols: 1 x 3
  • Desarmes por jogo*: 0,4 x 1,2
  • Rebatidas por jogo*: 3,6 x 3,8
  • Interceptações por jogo*: 1,4 x 2

Fábio Santos x Piquerez

Temos um duelo interessante pela esquerda. Isso porque, ainda que Fábio Santos tenha maior experiência e regularidade nas atuações, Piquerez tem números expressivos ofensivamente, só que levando em conta seus jogos pelo Peñarol, de onde saiu para o Verdão. No atual time, o uruguaio ainda busca ter atuações mais seguras.

  • Jogos: 31 x 24 (7 pelo Palmeiras)
  • Assistências: 3 x 7 (1 pelo Palmeiras)
  • Desarmes por jogo*:  0,5 x 1,4
  • Dribles sofridos por jogo*:  0,3 x 0,6
  • Faltas cometidas por jogo*:  0,8 x 0,2

Gabriel x Danilo

Outro duelo interessante no clássico entre Palmeiras e Corinthians é na cabeça de área. Apesar da mesma posição Gabriel e Danilo cumprem funções diferentes nos seus times, como mostram os números. A maior surpresa, na verdade, é o bom desempenho estatístico do corintiano, já que o palmeirense, apontado com uma das maiores revelações do futebol brasileiro atualmente, chegou a estar na radar de Tite para a seleção.

  • Jogos: 34 x 36
  • Assistências: 2 x 3
  • Desarmes por jogo*: 2,9 x 1,5
  • Passes certos por jogo*: 44,4 (86%) x 29,2 (86%)
  • Faltas cometidas por jogo*: 1,7 x 0,8

Renato Augusto x Zé Rafael

O confronto entre Renato Augusto e Zé Rafael é entre o técnico e o atlético. O corintiano é claramente o primeiro, experiente e dono de uma visão de jogo difícil de encontrar hoje no futebol brasileiro. O palmeirense nivela o jogo pelo físico, que o capacita a cumprir seu papel tático de maneira eficiente, como mostram os números.

  • Jogos: 5 x 36
  • Assistências: 0 x 3
  • Desarmes por jogo*: 1 x 2,3
  • Passes certos por jogo*: 22,4 (88%) x 34,1 (91%)
  • Faltas cometidas por jogo*: 0,8 x 2,2

Giuliano x Raphael Veiga

O duelo entre Raphael Veiga e Giuliano é um dos mais equilibrados. Além da diferença de idade não ser tão grande, ambos tem estilos parecidos, meias mais ofensivos do que necessariamente criadores. O palmeirense, atuando há mais tempo no Brasil, vive melhor fase, mas nada que o corintiano não possa igualar em alguns meses.

  • Jogos: 7 x 38
  • Gols: 1 x 11
  • Assistências: 1 x 3
  • Passes-chave por jogo*: 1 x 1
  • Bolas perdidas por jogo*: 1,7 x 0,5

Willian x Dudu**

Os craques dos times vivem situações parecidas, voltando há pouco tempo aos seus clubes e com “poréns” de seus desempenhos. Willian, por exemplo, vivia péssima fase no futebol inglês, enquanto Dudu ia muito bem, mas em um campeonato de baixa competitividade.

  • Jogos: 31 x 41
  • Gols: 1 x 16
  • Assistências: 7 x 14
  • Dribles completos por jogo: 0,5 (72%) x 1,1 (64%)
  • Bolas perdidas por jogo: 8,6 x 10,8

Róger Guedes x Rony

A briga entre Róger Guedes e Rony não poderia ser mais diferente. Além de portes físicos, os dois atacantes tem estilos e papéis diferentes em Corinthians e Palmeiras, respectivamente. Se o primeiro mostra números mais animadores tecnicamente, o segundo tem um papel mais tático e até anímico, que foge das estatísticas.

  • Jogos: 3 x 31
  • Gols:  1 x 9
  • Finalizações certas por jogo*: 1 x 0,3
  • Dribles completos por jogo*: 2 (75%) x 0,5 (43%)
  • Faltas sofridas por jogo*: 3,7 x 0,6

Jô x Luiz Adriano

Jô e Luiz Adriano fazem talvez o duelo menos animador entre as posições, mas equilibrado nos números, ainda assim.. Os centroavantes não fazem os melhores anos de suas carreiras, como os números deixam bem claro. Mas vêm de um viés de melhora no desempenho.

  • Jogos: 37 x 25
  • Gols: 8 x 4
  • Assistências: 3 x 4
  • Finalizações certas por jogo*: 0,7 x 0,9
  • Faltas sofridas por jogo*: 1,6 x 0,3

*Números somente pelo Brasileirão – dados do WhoScored e do SofaScore
** Para ter uma base de comparação (um pouco) mais justa, foram considerados os jogos de Willian pelo Arsenal e de Dudu pelo Al-Hilal; as médias por jogo são pela Premier League 2020-21 e pelo Brasileirão 2021 respectivamente

LEIA TAMBÉM

Palmeiras x Corinthians: Como foi o último Dérbi que Willian disputou?

Clássico entre Corinthians e Palmeiras, São Paulo pega o líder Atlético-MG e mais: Tudo sobre os jogos da 22ª rodada do Brasileirão

Abre o olho, Dudu! Gustavo Scarpa ‘some’ do time do Palmeiras após irritação por substituição

Giuliano defende Sylvinho e afirma que no Corinthians a “obrigação de marcar é de todos”

Daniel Alves no Fluminense, Drogba no Corinthians, Anelka, Balotelli, volta de Ronaldinho e mais: as contratações que ficaram no “quase”

Daniel Alves toma decisão após ser descartado por gigantes da Série A

32 jogadores famosos que estão na Série B e você não sabia

Tite pede amistoso com seleção da Europa para presidente da CBF: ‘Pode armar contra qualquer uma’