Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Jornalista da Globo lembra “patada” de ex-técnico do Flamengo, mas nega atrito: “tenho filho pra criar”

Repórter fez questionamento que o então treinador do Flamengo não gostou

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Alexandre Vidal - Divulgação - Flamengo

Um dos setoristas do Flamengo mais conhecido dos torcedores, o repórter Cahê Mota, da TV Globo, concedeu entrevista ao ‘Charla Podcast’, do Youtube, e falou sobre um desentendimento que teve com o ex-técnico do clube, Domènec Torrent.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Segundo ele, o espanhol não gostou de um questionamento, o rebateu após uma pergunta e, para muitos, aquilo soou como uma patada.

“Cheguei e perguntei (em uma coletiva): ‘são 50 dias de trabalho e o time não tem fluidez, padrão, enfim, o que você acha disso?’ Ele respondeu: ‘você está viajando não são 50 dias de trabalho’. Pô, isso não é opinião, é inegociável. O trabalho contempla tudo. Não dá pra tirar como trabalho apenas os treinamentos dados. Isso foi depois de uma vitória, foi uma situação que tinha um frisson a favor dele, ficou como se ele tivesse me dado uma patada, e como se eu tivesse irado com ele”, disse Cahê Mota, que contemporizou e seguiu.

“Eu tenho filho para criar, não vou colocar nada pessoal, nem time que torço, nem quem eu gosto, ou desgosto, acima disso. Não vou levar isso para o trabalho. Em algum momento posso me exceder, depois ser precavido, mas não era proposital.”

A discussão foi na exata metade da passagem de Domènec Torrent pelo Flamengo. O espanhol foi demitido após 99 dias de trabalho.

Leia também:

As melhores notícias de esportes, direto para você