Home Futebol Jornalista diz que jogador da seleção brasileira esteve “morto” em campo: “Lembrou o Ganso”

Jornalista diz que jogador da seleção brasileira esteve “morto” em campo: “Lembrou o Ganso”

Brasil teve atuação apática, mas conseguiu vencer a Venezuela por 3 a 1

Bruno Romão
Bruno Romão atua, como redator do Torcedores.com, na cobertura esportiva desde 2016. Com enfoque em futebol brasileiro, futebol internacional e mídia esportiva, acumula experiência em eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas. Possui diploma de bacharelado em Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba.

Sem contar com Neymar, suspenso, Tite armou o Brasil com Gabriel Jesus e Gabigol no ataque. Apesar de encarar um adversário mais fraco, a seleção não conseguiu se encontrar no primeiro tempo e viu a Venezuela abrir o placar e ameaçar o gol de Alisson em algumas oportunidades. Na segunda etapa, principalmente com a entrada de Rafinha, o time conseguiu virar o jogo, algo que não apagou as falhas da partida.

PUBLICIDADE

Neste cenário, Flavio Prado criticou um nome em específico. Isso porque o jornalista acredita que Gerson decepcionou em campo, não lembrando o jogador que brilhou no Flamengo. Burocrático no meio-campo, o atleta teve uma atuação discreta, mas deve seguir ganhando oportunidades com Tite.

“Foi um jogo bem ruim, eu não esperava muita coisa. O que me decepcionou mais ou menos é que defendeu-se muito Gerson, no Flamengo fazia a diferença, mas foi um morto. Lembrou o Ganso em várias oportunidades. Tocando de lado, errando passes… Quem também errou, que é um jogador bem definido, foi o Fabinho. Foi muito mal. O gol da Venezuela foi um lance pastelão, escorregou no gol da Venezuela, um negócio esquisito. Até um jogador da Série C sabe trocar passes. Os caras estavam errando passe de um metro“, disse no programa “Canelada“.

PUBLICIDADE

Além disso, Flavio Prado avaliou que o Brasil vem perdendo sua essência de criar grandes dribladores. Em contrapartida, os europeus estão conseguindo, cada vez mais, formar jogadores com muita habilidade e entendimento tático.

“Os europeus têm os dribladores que o Brasil não tem. As bases são muito deficientes. Não existe uma escola de preparação de jogadores. Não existe entendimento tático, fazem um cara dando bicão para garantir o emprego na base”, expressou.

LEIA TAMBÉM

Seleção brasileira: Tite revela que não enxerga Gerson como volante e avalia disputa com Fred

Neymar vai para o campo após vitória da seleção nas Eliminatórias, mas seguranças interrompem treino da equipe

PUBLICIDADE

Rivaldo aponta atleta que pode solucionar “problema” na seleção brasileira: “Tite já demonstrou gostar do jogador”

Saiba quem é Douglas Luiz, jogador que discutiu com Neto

Memes da 24ª rodada: Corinthians sonhando, Fred ‘pistola’ e Hernanes ‘biruta’

Globo corta “bolada” e Galvão Bueno sofre redução salarial; veja valores

PUBLICIDADE

Histórico! Mesmo sem Neymar, Brasil de Tite bate recorde das Eliminatórias; entenda

Série B, Eliminatórias e mais: veja os principais jogos desta sexta(8)

 

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial