Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Roberto Carlos faz pedido a ‘cartolas’ de clubes brasileiros e abre o jogo sobre Abel Ferreira no Palmeiras

Ex-jogador de Palmeiras e Corinthians falou sobre o trabalho do técnico do Verdão

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Andre Penner /Getty Images

O trabalho de Abel Ferreira no Palmeiras tem sido amplamente comentado, já que o técnico oscila entre momentos de vilania e de amor recíproco com os torcedores. Campeão da Libertadores 2020, da Copa do Brasil, e na final da atual edição do torneio continental, o português ainda assim é amplamente questionado.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, um dos ídolos do Palmeiras nos anos 1990 abriu o jogo sobre Abel. Roberto Carlos, campeão do mundo com o Brasil em 2002, falou sobre o trabalho do treinador europeu e disse que a comparação que fazem entre ele e Jorge Jesus é “ingrata”.

“Ele tem a maneira dele de trabalhoar. Acho que pensando do lado do treinador, trabalhar no Brasil é muito difícil. Muitas vezes comparamos o Abel com o sistema que o Jorge Jesus trabalho no Flamengo, e não se pode comparar treinadores e clubes. Se pode comparar outras coisas, mas cada treinador tem o jeito dele. Compara-se muito a maneira do Abel trabalhar, que é um vencedor, com a maneira que o Jesus trabalhava, e é uma coisa ingrata. Ele continua no Brasil, está entendendo a cultura brasileira. Trabalhar no Palmeiras não é fácil. Quando ganha um título é herói, quando perde um jogo é vilão.

Roberto, que atualmente é dirigente do Real Madrid, fez um apelo aos ‘cartolas’ brasileiros e pediu tempo de trabalho aos treinadores.

“Só peço aos torcedores, diretorias de grandes clubes, que consigam pelo menos entenderem um pouco a inteligência dos treinadores, não é fácil treinar um clube grande, e os treinadores precisam de tempo.”

Leia também:

As melhores notícias de esportes, direto para você